Mecânica

Cientistas criam refrigerador termoacústico ambientalmente correto

Cientistas criam refrigerador termoacústico ambientalmente correto

Engenheiros da Universidade Penn State lançaram um novo sistema de refrigeração que se baseia em princípios termoacústicos, uma tecnologia ambientalmente correta para substituir os gases refrigerantes utilizados em freezers e geladeiras.

"Nós esperamos que esse novo enfoque compacto para chillers termoacústicos possa ser utilizado primeiro em aplicações que são problemáticas para a refrigeração química, como máquinas de venda automática de bebidas, refrigeração de chips de computadores e máquinas de sorvetes," afirma Steven Garrett, professor de acústica e coordenador do trabalho.

A refrigeração convencional utiliza químicos como CFC e HFC, que absorvem calor quando passam do estado líquido para vapor. Os CFCs já foram praticamente banidos a partir de 1995, quando o Protocolo de Montreal estabeleceu um acordo mundial contra sua utilização. Eles estão sendo substituídos pelos HFCs, que também já estão na mira dos ambientalistas por poderem contribuir para o efeito estufa.

O novo refrigerador termoacústico apresentado pelos pesquisadores utiliza hélio, um gás inerte. O hélio não é inflamável nem se combina facilmente com outros elementos químicos. Mas ele possui uma alta condutividade térmica, o que o faz adequado para essa aplicação.

A refrigeração termoacústica baseia-se no princípio de que um gás se aquece quando é comprimido e se resfria quando é expandido. Ondas sonoras são ondas de pressão que viajam através do gás, fazendo uma rápida sucessão de compressões e expansões. O que os engenheiros fizeram foi acumular todo o calor da compressão em um lado do sistema, de onde ele pode ser liberado para o ambiente. A outra extremidade fica gelada, sendo utilizada para a refrigeração.

A Universidade já patenteou o invento e está em processo de licenciamento para que o produto possa chegar ao mercado.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas