Mecânica

Nova plataforma flutuante de produção de petróleo para águas ultraprofundas

Nova plataforma flutuante de produção de petróleo para águas ultraprofundas

O professor Kazuo Nishimoto, do Departamento de Engenharia Naval e Oceânica da Escola Politécnica (Poli) da USP, recebeu o Prêmio Inventor da Petrobrás. Além dele, foram premiados também 96 funcionários da empresa que realizaram trabalhos que geraram pedidos de patente no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (Inpi) ou em entidades no exterior.

Nishimoto, o único dos premiados que não trabalha na Petrobrás, desenvolveu uma nova concepção de plataforma flutuante de produção de petróleo para águas ultraprofundas, batizada de MonoBR. A plataforma, que utiliza apenas um casco e uma coluna, estará entre as maiores já projetadas no mundo, e sua capacidade de produção é estimada em 200 mil barris de petróleo por dia.

O projeto e todas as simulações estão sendo realizados no Tanque de Provas Numérico (TPN), da Poli, o que possibilita analisar a estrutura nas mais diversas situações ambientais possíveis. "O casco foi desenvolvido com base em estudos hidrodinâmicos e sua forma possibilita que a força das ondas seja minimizada", conta Nishimoto.





Outras notícias sobre:

Mais Temas