Mecânica

Caldeiras e reatores de pressão poderão ser analisados com tomografia

Caldeiras e reatores de pressão poderão ser analisados com tomografia

A tomografia computadorizada já se estabeleceu como uma das mais importantes ferramentas da medicina moderna, permitindo que os médicos visualizem partes internas do corpo humano de forma não invasiva. Agora, engenheiros da Universidade de Ohio, Estados Unidos, resolveram aplicar a mesma técnica a equipamentos industriais.

"Os hospitais usam a tomografia para ver áreas do corpo que não são visíveis ou acessíveis de forma segura e o interior de caldeiras e outros reatores de alta temperatura na indústria são igualmente inacessíveis," explica o engenheiro L.S.Fan.

A nova técnica, batizada de Tomografia Volumétrica por Capacitância Elétrica, ou ECVT ("Electrical Capacitance Volume Tomography"), permite que os engenheiros observem como a densidade dos materiais varia no interior dos reatores de pressão, inclusive daqueles utilizados em usinas de geração de eletricidade.

Um conjunto de sensores mede a capacitância dos materiais no interior do reator, ou seja, sua capacidade para armazenar uma carga elétrica. A seguir, um programa de computador converte essas medições em informações sobre a composição do material.

O principal objetivo da pesquisa do Dr. Fan é aumentar a eficiência das reações de conversão de energia, principalmente do carvão mineral em combustíveis líquidos. Mas a tecnologia é genérica o bastante para ser utilizada em qualquer vaso de pressão.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas