Plantão

Telescópio detecta chuva de cometas em sistema planetário

Telescópio detecta chuva de cometas em sistema planetário
Esta concepção artística ilustra uma tempestade de cometas fazendo um Bombardeamento Pesado Tardio na estrela Eta Corvi e em seus eventuais planetas.[Imagem: NASA/JPL-Caltech]

Bombardeamento Pesado Tardio

O telescópio espacial Spitzer detectou sinais de uma chuva de corpos celestes gelados sobre um sistema planetário, que se acredita existir em torno da estrela Eta Corvi.

A chuva de granizos alienígenas lembra o que se acredita ter acontecido bilhões de anos atrás no nosso Sistema Solar, durante uma era conhecida como "Bombardeamento Pesado Tardio", no período Eroarqueano.

Teorias mais recentes tentam atribuir a esse bombardeamento a chegada da água e da vida à Terra.

Nesta época, objetos gelados e cometas eram muito mais abundantes, e estariam sendo "sugados" pela gravidade do Sol nascente, bombardeando os planetas internos - seus sinais mais visíveis estão na Lua.

Restos de colisão

Agora o Spitzer encontrou uma faixa de poeira ao redor da estrela Eta Corvi que coincide fortemente com os destroços de um gigantesco cometa destruído.

Como a poeira está muito perto da estrela, os astrônomos concluíram que ela pode ter sido gerada por um ou mais cometas que teriam se chocado com um planeta interno, que ainda não foi localizado.

O sistema Eta Corvi tem aproximadamente um bilhão de anos de idade, o que os pesquisadores acreditam ser a idade precisa para essa chuva de pedras.

Os sensores infravermelhos do telescópio Spitzer foram usados para analisar a luz vinda da poeira de Eta Corvi, identificando assinaturas de água, compostos orgânicos e rochas, típicas de um cometa.

"Nós acreditamos ter encontrado um indício direto de um Bombardeamento Pesado Tardio no sistema estelar Eta Corvi, ocorrendo praticamente na mesma época que em nosso Sistema Solar," disse Carey Lisse, da Universidade Johns Hopkins.

Carey Lisse foi uma das especialistas que estudaram a sopa primordial formadora de cometas depois que a sonda Impacto Profundo acertou em cheio o cometa Tempel.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas