Plantão

Eletronuclear publica estudo em defesa da energia atômica

Emissão de CO2

Estudo elaborado por uma empresa privada, por encomenda da Eletronuclear, defende que a energia nuclear pode reduzir as emissões de gases poluentes no Brasil em 19%.

Os dados se baseiam em uma participação de 7,3 gigawatts (GW) da energia nuclear na geração do Sistema Interligado Nacional (SIN), até 2030.

Isto corresponderia a 437 milhões de toneladas de gás carbônico (CO2) que deixariam de serem lançados na atmosfera.

O aumento da participação da energia nuclear na cesta de geração do SIN é previsto no Plano Nacional de Energia 2030 (PNE).

Energia nuclear na matriz brasileira

Hoje, a participação da energia nuclear alcança em torno de 2 GW.

A essa geração se somarão o 1,3 GW previsto para a Usina Nuclear Angra 3 e mais 4 GW adicionais, referentes às quatro novas unidades nucleares projetadas pelo Plano Nacional de Energia 2030.

A Consultoria Ecen, responsável pelo estudo, faz também o inventário nacional de emissões de gases de efeito estufa para o Ministério de Minas e Energia.

Ela foi contratada pela Eletronuclear para elaborar um estudo específico para o Brasil, comparando as emissões de gases de efeito estufa no ciclo nuclear com as de outros ciclos de combustível na geração de eletricidade.

O estudo mostra que sem a participação da energia nuclear, as emissões de CO2 seriam maiores, considerando que, dentro do previsto no PNE, caso não seja adotada, a energia nuclear seria substituída por energia térmica a carvão.

De acordo com o estudo, dentre todos os ciclos de combustível analisados - petróleo, gás natural, carvão mineral e geração termelétrico a partir do bagaço da cana - a energia nuclear é a mais limpa e a que emite menos gases de efeito estufa.

Consumo brasileiro de energia

Dados fornecidos pela Eletronuclear indicam que o consumo per capita de eletricidade do Brasil é o 90º no ranking mundial de consumo - abaixo da média mundial.

O consumo atual por brasileiro é de cerca de 2.000 quilowatts/hora por ano (kWh/ano). Nos países desenvolvidos, o consumo é 4.000 kWh/ano. Nos países de desenvolvimento recente, como Portugal, Espanha e Coreia do Sul, o consumo per capita atinge 4.500 kWh/ano, 5.600 kWh/ano e 6.400 kWh/ano, respectivamente, de acordo com dados da Eletronuclear.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas