Plantão

Estação Espacial e Endeavour desviam de lixo espacial

Estação Espacial e Endeavour desviam de lixo espacial
Filmagens do tanque principal, feitas de dentro do Endeavour logo depois que os dois se separaram, permitiram a visualização das parte de onde os pedaços de espuma se soltaram.[Imagem: NASA]

Algumas horas depois de desembarcarem na Estação Espacial Internacional (ISS), os sete astronautas da Endeavour e seus seis colegas da ISS foram alertados sobre a aproximação de detritos, conhecidos como lixo espacial, de origem não identificada e que não estavam mapeados.

Carregando a Estação

Para desviar do lixo espacial, o comandante do Endeavour Mark Polansky acionou os dois pequenos motores traseiros do ônibus espacial, que "carregou" a Estação Espacial para uma posição mais segura.

Os motores do Endeavour funcionaram durante 15 minutos, aumentando a velocidade do complexo ISS/Endeavour em cerca de 0,8 metro por segundo e tirando todos da área de passagem dos detritos.

Treze é um bom número

O ônibus espacial Endeavour acoplou-se à ISS ontem às 14h47, no horário de Brasília. O encontro das duas tripulações ocorreu às 16h43, depois da abertura da janela que permite a passagem entre os dois veículos.

"Treze é um grande número, mas nós estamos entusiasmados em estar aqui," disse o comandante Polansky durante a tradicional cerimônia de boas-vindas.

Detritos não causaram danos sérios

Antes da acoplagem, todas as câmeras da ISS se voltaram para o Endeavour, enquanto o ônibus espacial fazia uma cambalhota completa nas proximidades da Estação.

As filmagens e fotografias de alta resolução permitirão que os engenheiros da NASA façam uma nova avaliação dos efeitos do impacto de pedaços de espuma que se soltaram do tanque principal e atingiram o ônibus espacial durante a decolagem - veja Endeavour é atingido por detritos durante o lançamento.

Filmagens do tanque principal, feitas de dentro do Endeavour logo depois que os dois se separaram, permitiram a visualização das parte de onde os pedaços de espuma se soltaram.

As primeiras análises, feitas com as câmeras de varredura no braço robótico do Endeavour mostraram que o choque dos pedaços de espuma não causaram danos sérios ao ônibus espacial.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas