Plantão

EUA construirão novos reatores nucleares depois de 30 anos

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou que o governo norte-americano vai destinar mais de US$ 8 bilhões (cerca de R$ 14,7 bilhões) em financiamentos para a construção de dois reatores nucleares.

Os reatores, em uma usina já existente no Estado da Geórgia, serão as primeiras instalações nucleares a serem construídas pelos Estados Unidos em mais de 30 anos.

Chernobyl americano

Desde um acidente na usina nuclear de Three Mile Island, na Pensilvânia, em 1979, não foram mais construídas instalações nucleares no país.

Na ocasião, a usina sofreu uma fusão parcial, com vazamento de gases radioativos para a atmosfera, o que obrigou milhares de pessoas a abandonarem a área.

Energia limpa

No anúncio desta terça-feira, Obama disse que as novas instalações nucleares serão "seguras e limpas" e são necessárias para atender à futura demanda do país por energia.

Os Estados Unidos têm 104 reatores nucleares em operação em 31 Estados, que fornecem cerca de um quinto da eletricidade usada pelo país.

"Nós teremos de construir uma nova geração de usinas nucleares seguras e limpas nos Estados Unidos", disse o presidente, em discurso durante visita a um centro de treinamento em energia limpa nos arredores de Washington.

Segundo Obama, este é apenas o primeiro passo nos esforços para desenvolver uma nova geração de tecnologias que garantam mais eficiência energética e ajudem a combater as mudanças climáticas.

Empregos

Os dois reatores serão construídos pela empresa Southern Company em uma usina nuclear em Burke, na Geórgia.

O presidente disse que o novo projeto deverá criar "milhares de empregos" na área de construção durante os próximos oito anos, além de outras "centenas de postos bem remunerados' quando as instalações entrarem em funcionamento.

De acordo com a Southern Company, a construção dos reatores deverá empregar cerca de 3 mil pessoas.

Segundo a empresa, estão previstas outras 850 vagas permanentes quando os dois reatores estiverem em operação.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas