Mecânica

Facas supercortantes têm afiação atômica

Redação do Site Inovação Tecnológica - 20/09/2012

Facas supercortantes de silício têm afiação atômica
Islam estava trabalhando as pastilhas de silício para fazer células solares, quando descobriu que podia fazer materiais cortantes com afiação atômica. [Imagem: UC Davis]

Utilidades domésticas de alta tecnologia

Todo o mundo sabe que os isqueiros a gás e os fornos de micro-ondas são produtos da exploração espacial.

Agora a lista de utilidades domésticas derivadas da alta tecnologia - uma lista que é enorme - vai crescer ainda mais.

Saif Islam aproveitou as técnicas de fabricação do silício - o elemento básico de todos os computadores - para desenvolver uma forma de obter facas mais afiadas.

Segundo ele, o fio dessas lâminas atinge o nível atômico, indicando que a borda do instrumento é formada por alguns poucos átomos de espessura.

"Elas têm afiação em nível atômico, que se aproxima das lâminas de diamante, que as lâminas de metal nunca conseguirão alcançar," disse o engenheiro, que é pesquisador da Universidade da Califórnia em Davis.

Facas e bisturis de cerâmica

Usando as técnicas de fabricação de semicondutores, ele conseguiu obter o fio em toda a pastilha de silício.

Isso permitirá a fabricação de lâminas muito mais baratas do que as lâminas mais afiadas atuais, feitas de cerâmica, e cujo fio é obtido apenas na borda do material original.

Hoje, um bisturi de cerâmica usado em cirurgias nos olhos custa ao redor de US$600.

O pesquisador afirmou que poderá construir bisturis e facas de silício por uma fração desse custo.

Tanto que ele e seus colegas Logeeswaran Jayaraman e David Horsley estão recebendo apoio da incubadora tecnológica da universidade para criar uma empresa que possa comercializar a invenção.

Descoberta por acaso

Islam não estava tentando afiar facas quando descobriu a nova tecnologia.

Seu objetivo era fabricar células solares mais eficientes.

Para isso, eles estavam entalhando as pastilhas de silício para criar finas paredes verticais, projetando-se a partir da superfície da pastilha.

"Nós acidentalmente fizemos algumas paredes muito ruins, e verificamos que elas eram extremamente afiadas. Nós então nos demos conta de que poderíamos montá-las e usá-las como lâminas," conta ele.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas