Plantão

Incidência de raios prevista com 24 horas de antecedência

Previsão da queda de raios

Um serviço inédito de previsão da ocorrência de raios foi lançado pelo INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

O sistema permite prever a incidência de descargas atmosféricas com 24 horas de antecedência.

A partir do próximo verão, as informações do sistema estarão disponíveis para os veículos de comunicação, como já ocorre com a previsão do tempo.

O sistema foi desenvolvido por uma equipe multidisciplinar de físicos, matemáticos, geógrafos, engenheiros e técnicos de computação do Grupo de Eletricidade Atmosférica (ELAT) da instituição.

A previsão da ocorrência de raios funciona a partir de programas de computador que medem dados que indicam o comportamento atmosférico. "É um processo parecido com o da previsão do tempo. Nesse caso, identificamos as variáveis que influenciam a formação dos raios," acrescentou.

Para saber onde ocorrerão raios, o sistema compara informações da Rede Brasileira de Detecção de Descargas Atmosféricas sobre vento, temperatura, umidade e concentração de gelo em diferentes alturas na atmosfera, dentro das nuvens e no solo.

Campeão mundial de raios

"Hoje temos cerca de 120 mortes por ano e 500 pessoas feridas, ou seja, 620 pessoas são atingidas por ano no Brasil. A proposta é que a divulgação da previsão permita que as pessoas se organizem para evitar acidentes," disse coordenador do ELAT, Osmar Pinto Júnior.

O Brasil é o país com maior incidência de raios no mundo.

"São entre 50 e 60 milhões de descargas por ano, com maior volume no verão", disse Osmar. Segundo ele, todas as regiões do país têm áreas com alta incidência de raios, como a parte oeste dos estados da Região Sul e a área da Grande São Paulo, no Sudeste, e o estado do Piauí, no Nordeste.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas