Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Espaço

NASA anuncia investimentos em cinco projetos espaciais privados

Redação do Site Inovação Tecnológica - 24/02/2010


O futuro da NASA

Depois que o governo de Barack Obama enterrou definitivamente os planos de um retorno à Lua em 2020, muito se tem especulado sobre a nova cara do programa espacial norte-americano e do próprio papel da NASA.

Nada de oficial foi divulgado até agora, a não ser que a NASA se valerá de projetos privados para levar suas cargas e, provavelmente, seus astronautas, para o espaço.

Por isto, os projetos privados que acabam de receber apoio da agência espacial podem dar uma boa ideia dos caminhos a serem seguidos.

Na última semana, a NASA anunciou investimentos de US$50 milhões em empresas que já estão trabalhando em projetos para levar astronautas para o espaço. Veja os cinco projetos que receberão investimentos.

 

NASA anuncia investimentos em cinco projetos espaciais privados

[Imagem: Blue Origin]

Cabine espacial

A Blue Origin é a empresa aeroespacial do fundador do site Amazon.com, Jeff Bezos. Ela está trabalhando em um veículo espacial chamado New Shepard, que deverá ser capaz de levar astronautas e experimentos científicos em voos suborbitais.

Bezos receberá US$3,7 milhões para desenvolver a cabine dos astronautas da sua nave, além do sistema de segurança, que deverá trazer a tripulação em segurança de volta ao solo no caso de algum problema no lançamento.

 

NASA anuncia investimentos em cinco projetos espaciais privados
Visão artística do hotel espacial da Bigelow Aerospace.
[Imagem: Bigelow Aerospace]

Nave turística

A gigante Boeing receberá US$18 milhões para desenvolver uma cápsula para levar astronautas em órbita, eventualmente substituindo a cápsula Órion, que estava sendo desenvolvida pela NASA para o agora extinto programa Constellation.

A empresa afirma ter começado a desenvolveu sua cápsula de olho no projeto do hotel espacial da Bigelow Aerospace.

Robert Bigelow, um ex-engenheiro da NASA, lançou o primeiro protótipo em pequena escala da sua nave inflável em 2006 e planeja colocar a primeira versão funcional no espaço em 2014. Mas ele precisa de cápsulas para levar os turistas espaciais até o seu hotel espacial.

 

NASA anuncia investimentos em cinco projetos espaciais privados
O sistema também terá utilização na água, para um avançado sistema de respiração para mergulhadores.
[Imagem: Paragon Space Development]

Suporte de vida

O projeto da Paragon Space Development, uma pequena empresa que já desenvolve equipamentos para espaçonaves e satélites artificiais, é bem menos pretensioso, mas não menos importante.

A empresa irá receber US$1,4 milhão para desenvolver um sistema de suporte de vida que capture o dióxido de carbono e reinsira oxigênio no ar das naves espaciais.

O sistema também terá utilização na água, para um avançado sistema de respiração para mergulhadores.

 

NASA anuncia investimentos em cinco projetos espaciais privados
O Dream Chaser será uma espécie de ônibus espacial em miniatura.
[Imagem: Sierra Nevada Corporation]

Ônibus espacial em miniatura

A Sierra Nevada Corporation receberá US$20 milhões para desenvolver uma espaçonave chamada Dream Chaser, uma espécie de ônibus espacial em miniatura.

A Dream Chaser é inspirada em um conceito de avião espacial que a própria NASA desenvolveu nos anos 1980, que por sua vez se inspirou em fotos que espiões norte-americanos fizeram de um protótipo secreto da União Soviética.

Segundo a empresa, sua nave deverá ser capaz de levar até sete astronautas ao espaço, a mesma capacidade de tripulação dos atuais ônibus espaciais.

 

NASA anuncia investimentos em cinco projetos espaciais privados
O Atlas V é um dos foguetes carga-pesadas candidatos à conversão para transportar astronautas.
[Imagem: NASA/Kim Shiflett]

Conversão de foguetes

A United Space Alliance é uma joint venture da Lockheed Martin e da Boeing, que atualmente vende os foguetes Atlas 5 e Delta 4.

A empresa acredita que seus foguetes, que hoje são utilizados para levar cargas ao espaço - basicamente satélites artificiais -, possam ser reconfigurados e adaptados para levar astronautas.

A empresa receberá US$6,7 milhões para desenvolver um sistema de monitoramento de emergência que acompanhe o funcionamento dos foguetes e emita sinais de alerta no caso de perigo para a tripulação, que então poderá usar um sistema de ejeção para retornar ao solo em segurança.







Outras notícias sobre:
  • Foguetes
  • Exploração Espacial
  • Estação Espacial Internacional
  • Aviões

Mais tópicos