Informática

O som do seu carro vai evoluir, sem lugar para ruídos
Engenheiros demonstram o funcionamento do novo sistema, já instalado em um carro. [Imagem: hArtes]

Toda a experiência de ouvir som no carro, no cinema, em teatros, e mesmo durante videoconferências, está para evoluir radicalmente graças a um novo conjunto de ferramentas para desenvolvimento de aplicações que está em fase final de montagem por pesquisadores europeus.

"Nós resolvemos focar nos aplicativos voltados para a melhoria do áudio no interior dos veículos," explica o engenheiro Roberto Marega, coordenador do Hartes. "Por exemplo, se você ouve música no carro, você ouve também todos os ruídos de fundo, o vento, o som do lado de fora, os pneus na estrada, enfim, todo tipo de barulhos estranhos que diminuem a qualidade do que você ouve."

Sistemas embarcados nos carros

Os carros estão cada vez mais utilizando sistemas embarcados para maximizar a eficiência nos mais variados aspectos, incluindo a eficiência dos sistemas de som.

Um sistema embarcado é um computador voltado para uma aplicação específica, projetado para desempenhar uma única ou algumas poucas funções dedicadas. Um tocador de MP3, por exemplo, é controlado por um sistema embarcado, contrastando com um PC de uso geral, que pode desempenhar muitas tarefas diferentes dependendo dos programas instalados.

Um sistema embarcado tipicamente consiste de um hardware, no coração do qual está uma placa de circuito impresso contendo microprocessadores, e um ou mais aplicativos, ou softwares.

Existem muitos tipos e versões de microprocessadores, com diferentes desempenhos. E desenvolver programas que rodem em todos eles está se tornando cada vez mais difícil. Do ponto de vista dos desenvolvedores, está cada vez mais difícil criar programas para os diferentes microprocessadores.

Carro-laboratório para infoentretenimento

É aí que entra o projeto Hartes, que está criando formas de automatizar esse processo, tornando muito mais rápido e barato criar novos aplicativos, liberando os programadores para que eles possam concentrar-se no trabalho criativo de alto nível. O novo conjunto de ferramentas criado pelo projeto Hartes cuida do resto.

Embora as implicações sejam importantes para um grande número de setores, incluindo a automação industrial e a robótica, os pesquisadores estão utilizando um carro como laboratório para rodar os aplicativos e demonstrar os novos conceitos.

Todos os aplicativos para teste da nova plataforma de desenvolvimento estão na área do chamando infoentretenimento - mais especificamente, do som do carro-laboratório, um SUV Mercedes.

Evolução do som do carro

A evolução do som do carro está no uso de dezenas e microfones e alto-falantes cuidadosamente posicionados no interior do veículo. Os algoritmos do programa que controla o sistema embarcado processam o som captado por cada um dos microfones e distribui o som da música com diferentes intensidades em cada um dos alto-falantes, virtualmente anulando os efeitos dos sons externos indesejáveis.

Outras partes do software melhoram a qualidade do áudio levando em conta a influência de outras características do carro, como a textura dos assentos, o formato interno da carroceria e a presença de passageiros.

Outra melhoria alcançada foi garantir que quem está sentado no banco de trás tenha a mesma qualidade de som que quem está sentado na frente - em outras palavras, o programa distribui a qualidade do som igualmente em todo o veículo.

Conversas reais

E o sistema não funciona apenas para se ouvir música. Ele serve também para otimizar o som das conversas entre as pessoas dentro do carro, evitando que os passageiros da frente tenham que se virar para trás para serem ouvidos pelos passageiros do banco de trás, e que estes tenham que se inclinar para a frente para serem ouvidos por quem está nos bancos dianteiros.

"Este é um caso real, não apenas um trabalho teórico com pequenos programas de teste. Os desenvolvedores puderam se concentrar naquilo que os aplicativos deveriam fazer, usando os sistemas incorporados no carro-laboratório - nossas ferramentas fizeram o resto," diz Marega.

Som sofisticado

Ele afirma que os carros do futuro certamente virão de fábrica contendo esse tipo de sistema de som sofisticado graças, pelo menos em parte, ao trabalho feito pelo projeto Hartes.

Há também aplicativos similares para rodar em cinemas, teatros e casas de concerto, com um conjunto de alto-falantes distribuídos ao longo do espaço para garantir que todos na plateia desfrutem da mesma qualidade de som.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas