Plantão

Petrobras testa tecnologia inédita para aumentar produção de petróleo

Levando o problema para o fundo

A Petrobras vai começar a testar um sistema inédito para manter ativos poços de petróleo que estão se aproximando da exaustão.

O sistema foi batizado de SSAO - Separador Submarino de Água-Óleo.

Trata-se de um sistema que leva para o fundo do mar o que hoje é feito na plataforma.

Com isto, a separação do petróleo e da água passará a ser feita no leito submarino, sendo necessário trazer à superfície apenas o petróleo e o gás.

"A vantagem é que o poço perde energia, pois está a 2 mil metros de terra. Imagina vencer essa distância com a água, que é muito mais pesada que o óleo. Se tirar a água já no fundo do mar, a recuperação é muito maior, vai aumentar a produção do poço," explicou Guilherme Estrella, diretor de exploração e produção da Petrobras.

Exploração submarina

O projeto é considerado uma das grandes inovações na área de exploração submarina de petróleo nas últimas décadas, o que tem atraído muita atenção para ele em nível internacional.

Se o SSAO tiver sucesso, além dos ganhos de produtividade, ele permitirá que as plataformas petrolíferas sejam menores e mais leves, já que não terão que suportar o peso do equipamento de separação, que será levado para o fundo do mar.

O primeiro protótipo do SSAO está sendo instalado no Campo de Marlim, na Bacia de Campos.

A maioria dos poços da Bacia de Campos já está atingindo a maturidade, quando há um declínio em sua produção.

Se o SSAO for bem-sucedido, a empresa espera aumentar a vida útil desses poços graças ao aumento na eficiência da exploração.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas