Plantão

Planos de Ação orientam pesquisas nas áreas mineral e energética

Planos de Ação orientam pesquisas nas áreas mineral e energética
O Brasil tem imensas reservas, mas a produção de terras raras depende da indústria de alta tecnologia.[Imagem: CETEM]

Planos de Ação em Ciência, Tecnologia e Inovação

O Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTIC) lançou quatro Planos de Ação em Ciência, Tecnologia e Inovação, que contemplam os setores de energias renováveis e biocombustíveis, minerais estratégicos, petróleo e gás natural.

O principal objetivo dos planos é estabelecer uma orientação estratégica para o governo brasileiro. As consultas públicas a especialistas nas áreas abordadas geraram 150 contribuições, incluídas na versão final dos documentos.

Com o lançamento, o ministério pretende tornar convidativa a empresários a coparticipação em projetos de pesquisa já em andamento em instituições como a Embrapa e universidades federais.

Áreas foco

Entre as iniciativas que já vêm sendo conduzidas por pesquisadores e que podem despertar interesse está o estudo de substâncias da indústria de mineração que poderiam ser categorizadas como rejeitos, mas que, ao serem transformadas, podem ter utilidade no meio agrícola - são os chamados agrominerais.

Outro foco investigado são os elementos químicos de terras-raras, minerais de grande valor devido à sua aplicabilidade em tecnologias de alto valor agregado, como produtos eletrônicos.

A Embrapa Agroenergia apresentou parte dos projetos tocados por seus cientistas, como o aproveitamento de biomassa de microalgas e cana-de-açúcar na cadeia industrial.

O procedimento de conversão dessas matérias-primas está associado às biorrefinarias, instalações que, ao processar a biomassa, são capazes de produzir energia elétrica, combustíveis e insumos químicos.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas