Plantão

Programa Cidades Inovadoras: R$ 1 bilhão para inovação em municípios

Cidades Inovadoras

O governo federal disponibilizará para

O financiamento de projetos de inovação visando ao desenvolvimento das cidades brasileiras receberá um aporte de R$ 1 bilhão por meio do programa Cidades Inovadoras.

De acordo com o Ministério da Ciência e Tecnologia, o programa tem o objetivo de descentralizar, por meio de parceria com bancos de desenvolvimento, agências de fomento e outras instituições financeiras, os financiamentos de atividades de inovação e, dessa forma, expandir a atuação da Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep).

Quatro setores receberão apoio de forma prioritária: saneamento e recursos hídricos (tratamento, compostagem, aproveitamento de água de chuva); mobilidade urbana (sistemas de transporte e circulação visando à eficiência e redução de emissões); eficiência energética; e energias renováveis (tecnologias e sistemas para energias fotovoltaica, eólica e de biomassa).

O foco do programa serão os agentes financeiros, que repassarão os recursos a prefeituras, governos estaduais e empresas de economia mista ou empresas privadas interessadas em desenvolver projetos de inovação que beneficiem suas áreas de influência, seja local ou regional.

Investimento em inovação

O presidente da Finep, Ronaldo Camargo, explicou que o financiamento de infraestruturas em geral é feito por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e que à Finep cabe financiar projetos que tragam inovação a essas infraestruturas e aos serviços fornecidos por elas.

"O que a Finep faz é inovação", disse ele. "Por exemplo, há um projeto no Pará que busca controlar a perda de água. Com uma tecnologia inovadora será possível reduzir em 50% a água perdida. É esse tipo de projeto que a Finep tem condições de financiar."

"São recursos grandes [volumosos], com baixo custo e carência de 2 a 5 anos, para serem pagos em um prazo que vai de 8 a 10 anos. O importante é que esse dinheiro estará disponível já no início da operação", detalhou Camargo.

Ele disse que financiamentos desse tipo levavam até mais de 300 dias para ser aprovados. "Agora durará entre 90 e 120 dias," informou. A perspectiva da Finep é de que, no primeiro ano, sejam apresentados entre 200 e 300 projetos para análise.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas