Plantão

Finep destina R$ 10 milhões para projetos de inclusão social de deficientes

Redação do Site Inovação Tecnológica - 29/01/2010

Tecnologias para inclusão social

A FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos), órgão do Ministério da Ciência e Tecnologia, vai apoiar a inclusão social de deficientes com recursos não reembolsáveis no montante de R$ 10 milhões.

O chefe do Departamento de Tecnologias Sociais da Finep, Maurício França, informou que a agência de inovação "quer apoiar projetos de pesquisa e desenvolvimento de tecnologias que auxiliem pessoas com deficiência a ter uma autonomia maior na sua vida."

Os projetos deverão ser liderados por universidades e institutos de pesquisa, que poderão se associar a empresas e organizações do terceiro setor. "Mas quem vai tocar esses projetos de pesquisa serão, necessariamente, instituições de ciência e tecnologia, uma vez que se trata de projetos de desenvolvimento de tecnologias inovadoras", ressaltou França.

Prevenção das deficiências

A chamada pública não visa apenas promover a inclusão social de pessoas com deficiências, mas também a prevenir a ocorrência de deficiências de modo geral, sejam físicas, auditivas, visuais, ou intelectuais. Essa prevenção pode ser feita, por exemplo, no desenvolvimento de protocolos e metodologias fisioterápicas.

"São protocolos inovadores que fazem com que aquela pessoa que momentaneamente esteja com uma deficiência não tenha mais essa deficiência. E você pode também atuar no diagnóstico precoce", disse França.

As instituições interessadas devem enviar seus projetos à Finep até o dia 19 de março. A divulgação dos resultados está prevista para o dia 18 de junho. De acordo com o que determina a lei, 30% dos recursos serão destinados a projetos das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas