Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Materiais Avançados

Tecido espacial vira roupa íntima resistente ao calor

Com informações da ESA - 22/10/2014

Roupas íntimas de segurança resistentes ao calor
O tecido usado nas roupas dos astronautas foi adaptado para criar versões de roupas íntimas para metalúrgicos.
[Imagem: Umbilical Design]

Roupas íntimas de segurança

Graças à Agência Espacial Europeia (ESA) e a um tecido de alta tecnologia usado em roupas espaciais, os operários metalúrgicos da Suécia estão começando a vestir roupa íntimas mais frescas e mais seguras.

Uma das estreantes da nova moda é Cathrin Persson, uma soldadora que trabalha na indústria do aço desde 1998.

Todos os dias, quando se veste para o trabalho, a metalúrgica tem um problema: há poucas opções de roupas íntimas no mercado resistentes ao calor e ao fogo - e nenhuma é para mulheres.

Assim, como a maioria dos operários das indústrias metalúrgicas, Cathrin usa roupas íntimas normais, o que está longe de ser o ideal porque o algodão queima com facilidade e retém o calor. E para as mulheres, a roupa íntima comum não cobre adequadamente a zona do peito.

"Quando se está soldando, voam faíscas. As faíscas caem em cima de nós como se fosse chuva. Fazem buracos nas nossas roupas e, quando as faíscas passam pela roupa, só param quando são travadas por alguma coisa. No caso das mulheres, esse travão é geralmente o sutiã," explica Cathrin.

Roupas íntimas de segurança resistentes ao calor
A soldadora Cathrin Persson mostra que a tecnologia também será útil para os homens.
[Imagem: Umbilical Design]

Não queima e não esquenta

Entra então na passarela o Nomex, um tecido usado nas roupas dos astronautas, que foi adaptado pela empresa sueca Björn Borg para criar versões de roupas íntimas desenhadas especificamente para as condições extremas do chão de fábrica.

Batizada de Thunderwear (algo como vestuário trovão), a nova linha de roupa impressionou a soldadora Cathrin: "[A roupa] foi submetida a chamas diretas e não ficou com marcas."

Ainda mais importante para quem trabalha com aço "cozinhado" a temperaturas superiores a 1.050º C, o tecido de alta tecnologia não retém o calor: "Toquei no tecido logo a seguir e estava morno," disse ela.

As roupas íntimas de segurança foram apresentadas recentemente em um desfile em Estocolmo, e logo estarão no mercado.







Outras notícias sobre:
  • Tecidos
  • Exploração Espacial
  • Processos Industriais
  • Soldagem

Mais tópicos