Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Plantão

Telescópio capta sinais do nascimento de um planeta... ou estrela

Redação do Site Inovação Tecnológica - 21/05/2020

Telescópio capta sinais do nascimento de um planeta
Perto do centro da imagem está o "turbilhão" que os astrônomos acreditam ser o sinal do nascimento de um planeta.
[Imagem: ESO/Boccaletti et al. - 10.1051/0004-6361/202038008]

Atualização em 26/05/20

Uma equipe da Universidade Católica do Chile divulgou uma interpretação alternativa dos dados que embasaram esta pesquisa. Segundo Pedro Poblete e seus colegas (ver bibliografias abaixo), o que se vê nas imagens não é o nascimento de um planeta, mas de uma segunda estrela, o que tornaria AB Aurigae um sistema binário.

A reportagem abaixo foi mantida na íntegra, representando a interpretação da equipe de Anthony Boccaletti, que fez a análise original.


Planeta nascendo

Observações feitas com o telescópio VLT e com o radiotelescópio ALMA, ambos no Chile, revelaram sinais da formação de um sistema planetário.

Em torno da estrela AB Aurigae encontra-se um disco denso de gás e poeira, onde os astrônomos descobriram uma estrutura em espiral, dentro da qual há uma espécie "turbilhão", que pode ser o local onde um planeta pode estar se formando.

A estrutura observada poderá ser a primeira evidência direta de um planeta em formação, uma vez que tudo o que temos até agora são teorias - as teorias propõem que os planetas nascem da aglomeração de poeira e gás no que restou da nuvem de matéria onde uma estrela se formou.

"Milhares de exoplanetas foram já identificados, mas pouco sabemos sobre a sua formação," explica Anthony Boccaletti. "Precisamos observar sistemas muito jovens para capturar o momento em que os planetas se formam."

Até agora os astrônomos não eram capazes de obter imagens suficientemente nítidas e profundas destes discos jovens - chamados discos protoplanetários - para encontrar o tal "turbilhão" que marca o local onde um planeta pode estar surgindo.

Telescópio capta sinais do nascimento de um planeta
Imagens do sistema AB Aurigae onde se vê o disco protoplanetário. A imagem da direita é uma aproximação da área indicada por um quadrado vermelho da imagem da esquerda e mostra a região interna do disco, incluindo o redemoinho amarelo muito brilhante que os astrônomos acreditam marcar o local onde um planeta está se formando.
[Imagem: ESO/Boccaletti et al. - 10.1051/0004-6361/202038008]

Espirais cósmicas

As novas imagens apresentam uma espiral de gás e poeira em torno da estrela AB Aurigae, sistema situado a cerca de 520 anos-luz de distância da Terra, na constelação do Cocheiro.

Espirais deste tipo indicam a presença de planetas em formação, que interferem com o disco protoplanetário, criando perturbações no disco com a forma de ondas. À medida que o planeta se desloca em torno da estrela central, essa onda adquire a forma de um braço em espiral.

A região amarela muito brilhante próximo do centro da nova imagem de AB Aurigae, situada aproximadamente à mesma distância da sua estrela que Netuno do Sol, é um destes locais de perturbação onde a equipe acredita que um planeta

Bibliografia:

Artigo: Are we witnessing ongoing planet formation in AB Aurigae? A showcase of the SPHERE/ALMA synergy
Autores: A. Boccaletti, E. Di Folco, E. Pantin, A. Dutrey, S. Guilloteau, Y. W. Tang, V. Piétu, E. Habart, J. Milli, T. L. Beck, A.-L. Maire
Revista: Astronomy & Astrophysics
Vol.: Astronomy & Astrophysics
DOI: 10.1051/0004-6361/202038008

Artigo: Binary-induced spiral arms inside the disc cavity of AB Aurigae
Autores: Pedro P. Poblete, Josh Calcino, Nicolás Cuello, Enrique Macías, Álvaro Ribas, Daniel J. Price, Jorge Cuadra, Christophe Pinte
Revista: Monthly Notices of the Royal Astronomical Society
Link: https://arxiv.org/abs/2005.10722





Outras notícias sobre:
  • Corpos Celestes
  • Universo e Cosmologia
  • Telescópios
  • Exploração Espacial

Mais tópicos