Robótica

Tentáculos robóticos flexíveis podem usar força ou delicadeza

Tentáculos robóticos flexíveis poder usar força ou delicadeza
As garras robóticas inspiradas nas trombas dos elefantes podem se moldar aos objetos que pretendem pegar. [Imagem: Martinez et al./Adv.Materials]

Garras robóticas

Enquanto as mãos robóticas eficientes e baratas não chegam, pesquisadores têm mostrado que dá para obter destreza e flexibilidade sem nem mesmo precisar de dedos.

Em 2010, uma mão robótica feita com bexiga e café moído mostrou que é possível construir garras mecânicas usando materiais inusitados e muita criatividade.

Agora, Ramses Martinez e seus colegas da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, aderiram à onda das bexigas, criando garras robóticas que se contorcem para pegar objetos dos mais variados tipos: de uma flor a uma pesada ferramenta.

A mesma equipe já havia criado uma mão robótica flexível, mas a nova abordagem é ela mesma muito mais flexível, verdadeiros músculos artificiais pneumáticos.

Não era para ser diferente: os pesquisadores afirmam ter-se inspirado nas trombas dos elefantes e nos tentáculos dos polvos.

Tentáculos robóticos

Os robôs são formados por "tentáculos", que podem ser projetados de acordo com o uso do robô.

Cada tentáculo contém três canais de ar independentes - o movimento é obtido bombeando ar-comprimido de forma seletiva para cada um desses canais.

Para obter formatos específicos, de forma a pegar objetos com mais firmeza ou, ao contrário, sem quase tocar no objeto, os canais são segmentados - de acordo com a seção que recebe o ar, pode-se fazer o tentáculo dobrar-se para qualquer lado.

Tentáculos robóticos flexíveis poder usar força ou delicadeza
As seções do tubo flexível podem ser enchidas de forma seletiva (em cima), fazendo com que o robô dobre-se exatamente no formato desejado (embaixo). [Imagem: Martinez et al./Adv.Materials]

Segundo o professor George Whitesides, coordenador do estudo, robôs flexíveis podem ser adequados para capturar objetos frágeis em locais confinados, onde é difícil chegar com uma garra robótica tradicional.

"Robôs pneumáticos moles feitos com elastômeros flexíveis podem distribuir a pressão uniformemente sobre áreas amplas, sem controles elaborados. Esta capacidade torna possível para eles manipular objetos frágeis e irregulares," escrevem os pesquisadores.

Bibliografia:

Robotic Tentacles with Three-Dimensional Mobility Based on Flexible Elastomers
Ramses V. Martinez, Jamie L. Branch, Carina R. Fish, Lihua Jin, Robert F. Shepherd, Rui M. D. Nunes, Zhigang Suo, George M. Whitesides
Advanced Materials
Vol.: 25, Issue 2, pages 205-212
DOI: 10.1002/adma.201203002




Outras notícias sobre:

    Mais Temas