Eletrônica

Juiz de futebol eletrônico

Torcedores da maioria dos times têm aquela história para contar, "aquela, quando a bola entrou mas o juiz não deu o gol!". Durante uma partida de futebol, uma decisão errada de um árbitro ou bandeirinha pode fazer a diferença entre a vitória e a derrota, levando jogadores e torcida ao desespero. Não importa o que a câmera lenta revele, a decisão do juiz é final e irrecorrível.

Para auxiliar os juízes a tomar decisões mais corretas, o Fraunhofer Institute for Integrated Circuits (Alemanha) desenvolveu um sistema de sensores que acaba de ser instalado para testes no Estádio de Nuremberg. Até o fim do ano o novo sistema será demonstrado para jogadores e para a torcida.

O equipamento é constituído por um coletor de dados que emite ondas de rádio e por um sistema computadorizado de análise. Ele foi desenvolvido conjuntamente pelo Instituto Franhofer, pela empresa Cairos Technologies e por cientistas da Universidade Técnica de Munique.

Mas, além de auxiliar o juiz, o sistema deve se mostrar um auxiliar valiosíssimo para os treinadores. Com ele é possível ter na tela do computador a posição exata de cada jogador em um ambiente 3D, além de informações precisas como a velocidade dos jogadores ou da bola. A FIFA já se manifestou favorável a testes do sistema para sua introdução na Copa de 2.006.

Sylvia Couronné, gerente do projeto, explica seu funcionamento: "Nós colocamos minúsculos transmissores, pesando apenas alguns gramas, nas caneleiras usadas pelos jogadores. Cada transmissor emite um sinal de microondas individual a uma taxa de várias vezes por segundo. Um transmissor na bola, que tem mais velocidade, emite seu sinal quatro vezes mais rápido. Até dez antenas receptoras são posicionadas a intervalos determinados ao redor do campo."

O fluxo constante de dados coletados nas antenas é transmitido por fibra-ótica para a central de computadores. Os computadores calculam a posição de cada transmissor precisamente através da verificação do tempo que cada sinal leva para chegar às antenas. Antes que o juiz possa acionar seu apito, ele recebe um sinal sonoro, com termos como "gol" ou "bola fora". O sinal para o juiz pode ser também mostrado em seu relógio.





Outras notícias sobre:

Mais Temas