Meio ambiente

Equipamento gera gás combustível a partir de rejeitos plásticos

O Instituto de Pesquisas em Tecnologias para Gerenciamento Ambiental (RIEMT), do Japão, desenvolveu uma tecnologia de gaseificação direta que retira gás combustível diretamente de plásticos descartados. Embora muito se tenha avançado durantes as últimas décadas no tocante à reciclagem, o reaproveitamento do plástico continua sendo um problema sério em todo o mundo.

O projeto-piloto construído baseia-se em um processo desenvolvido pelo Laboratório de Decomposição de Polímeros, que consiste em um módulo com um reator móvel horizontal para a decomposição de plásticos. O que os cientistas fizeram agora foi otimizar as condições de funcionamento deste reator para a efetiva formação de hidrocarbonetos gasosos.

Equipamento gera gás combustível a partir de rejeitos plásticos

Uma mistura de hidrocarbonetos, como metano e isobutano, foi gerada a partir de polietileno e polipropileno, com uma eficiência entre 70 e 94 por cento. A gaseificação efetiva foi atingida pela incorporação de elementos adicionais no projeto, como a transferência direta de calor por um sistema helicoidal e pela mistura de areia com o plástico.

Segundo os pesquisadores, o gás obtido possui um custo bastante inferior aos substitutos oriundos de reprocessamento de óleos pesados. Eles esperam colocar o produto no mercado, visando inicialmente a geração de energia em fábricas de plásticos, que poderiam aproveitar seus próprios rejeitos.

Antes disso, porém, eles pretendem construir uma planta de demonstração, em escala real, além de efetuar aprimoramentos adicionais no reator para permitir o controle preciso da composição dos gases produzidos.





Outras notícias sobre:

Mais Temas