Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Espaço

NASA adia envio de robôs a Marte

Redação do Site Inovação Tecnológica - 28/04/2003

NASA adia envio de robôs a Marte

A NASA adiou "por cerca de uma semana" o lançamento dos robôs gêmeos que irão explorar Marte no início do próximo ano. Os cientistas descobriram que um curto-circuito no dispositivo de liberação dos robôs poderia colocar a missão em risco. O adiamento foi feito menos de uma semana depois da escolha dos locais de pouso de cada um dos robôs.

Os robôs gêmeos serão lançados em dois foguetes separados. Os lançamentos estavam inicialmente previstos para 30 de Maio e 12 de Julho, devendo chegar a Marte em Janeiro de 2.004. A NASA ainda não confirmou as novas datas. A foto de um dos robôs, ao lado de uma réplica do Sojourner, dá a idéia exata de suas dimensões.

A escolha dos locais para pouso dos robôs foi feita com base na análise de imagens feitas pela nave Viking. Foram escolhidos uma cratera gigante que parece ter sido um dia um lago e uma grande saliência rochosa de um mineral que normalmente se forma na presença de água. Cada um dos robôs irá examinar seu local de aterrissagem em busca de evidências de atividade de água no passado bem como de condições ambientais para sustentação de vida.

"Aterrissar em Marte é muito difícil, e é mais difícil em algumas partes do planeta do que em outras," disse Ed Weiler, administrador de ciências da NASA. "Ao escolher aonde ir, nós precisamos balancear valor científico com considerações de engenharia de segurança nos locais de aterrissagem. Os locais que escolhemos possuem esse equilíbrio."

NASA adia envio de robôs a Marte

[Imagem: ]

O primeiro robô descerá na Cratera Gusev, 15o ao sul do equador marciano. O segundo descerá no Meridiani Planum, uma área com depósitos de hematita cinza, um óxido de ferro, 2o ao sul do equador, mas meio planeta de distância do primeiro.

"Meridiani e Gusev têm ambos fortes evidências da existência passada de água líquida, mas de formas muito diferentes," disse o Dr. Steve Squyres, chefe da equipe que construiu os dois robôs. "Meridiani tem uma assinatura química da existência de água no passado. A hematita cinza é usualmente, mas nem sempre, produzida em um ambiente onde há água líquida. Em Gusev, você encontra um grande buraco no chão com um leito seco de rio indo diretamente até ele. Deve ter havido um lago na Cratera Gusev em alguma época. Eles são locais fabulosos que se complementam por serem tão diferentes."

NASA adia envio de robôs a Marte

[Imagem: ]

Para minimizar os riscos de problemas na descida, os locais de aterrissagem tinham que obedecer a alguns critérios de segurança. Deveriam ser próximos do equador, não muito elevados, sem forte inclinação, sem muitas rochas e sem muita poeira. 155 locais que atendiam a todos os critérios foram previamente selecionados. Uma série de reuniões científicas, reunindo mais de 100 pesquisadores, discutiram as possibilidades de cada um deles, até chegarem ao dois selecionados.

Os robôs chegarão a Marte no final do mês de Janeiro de 2.004, a bordo de sua nave em forma de concha. O contato com a atmosfera marciana fornecerá a frenagem inicial necessária à aterrissagem. A seguir será aberto um pára-quedas que levará a nave até bem próximo ao solo. Poucas centenas de metros antes de tocar o solo, a nave se desprenderá do pára-quedas, acionando foguetes de frenagem. Serão disparados então os enormes balões infláveis ao redor de toda a nave que atingirá o solo e sairá quicando como uma bola de basquete. Ao parar, os balões serão esvaziados e a nave se abrirá, liberando os robôs.

A missão de cada um dos robôs deverá durar pelo menos 90 dias marcianos (92 dias terrestres). Eles funcionam com energia solar e, em aproximadamente 90 dias, a poeira acumulada sobre as células solares deverá diminuir o fornecimento de energia elétrica, fazendo com que eles parem de funcionar.






Outras notícias sobre:
  • Robôs Espaciais
  • Exploração Espacial
  • Marte
  • Robôs

Mais tópicos