Nanotecnologia

Novo material estanca hemorragias em poucos segundos

Redação do Site Inovação Tecnológica - 16/10/2006

Novo material estanca hemorragias em poucos segundos

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts e da Universidade de Hong Kong sintetizaram um líquido biodegradável particularmente simples que conseguiu estancar hemorragias em ratos em poucos segundos - um avanço que poderá ter um impacto significativo na medicina, principalmente em atendimentos de emergência.

Quando o líquido, composto de fragmentos de proteínas chamados peptídeos, é aplicado a ferimentos abertos, os peptídeos se auto-estruturam em escala nanométrica, transformando-se em um gel que forma uma barreira protetora, selando o ferimento e estancando a hemorragia.

Quando o ferimento cicatriza, o gel é decomposto em moléculas que as células podem utilizar como blocos para o reparo do tecido machucado. "Nós descobrimos uma forma de estancar uma hemorragia em menos de 15 segundos," diz o pesquisador Rutledge Ellis-Behnke.

Os métodos atuais de hemostase - o processo de parar a hemorragia de um vaso sangüíneo danificado - acabam causando outros danos. As ferramentas hoje à disposição dos médicos vão desde técnicas de cauterização, pressão e vasoconstrição até grampos, braçadeiras e esponjas. A nova pesquisa representa o primeiro relato de aplicação da nanotecnologia a essa área médica.

Não sendo tóxico, o material não gera uma resposta do sistema imunológico, além de poder ser utilizado em ambientes molhados. "O tempo para se fazer uma cirurgia poderá potencialmente ser reduzido em até 50 por cento," diz Ellis-Behnke.

Os pesquisadores agora querem iniciar os testes em seres humanos o mais rapidamente possível, para que o novo produto possa chegar ao mercado.





Outras notícias sobre:

Mais Temas