Mecânica

Novo aço para tanques de combustível

Novo aço para tanques de combustível

Chapas de metal recobertas com uma liga de chumbo e estanho têm sido o material mais adequado à produção de tanques de combustível para automóveis por anos. Mas a indústria tem mostrado um crescente interesse em diminuir a utilização do chumbo em razão das rígidas normas ambientais que têm sido editadas por autoridades no mundo inteiro. O difícil tem sido encontrar substitutos à altura. Agora, uma empresa japonesa acredita ter encontrado a solução, ao desenvolver uma chapa de aço inoxidável ferrítico.

Várias alternativas às chapas recobertas por chumbo-estanho têm sido pesquisadas há anos, entre elas o aço inoxidável e chapas recobertas por alumínio ou por ligas de estanho e zinco. Entretanto, nenhum desses materiais aproximou-se das exigências ambientais rígidas impostas, por exemplo, pelo estado da Califórnia, nos Estados Unidos. O desafio parecia tão difícil de ser vencido que o Instituto Norte-Americano do Ferro e Aço (AISI - American Iron and Steel Institute) criou um grupo de trabalho chamado Aliança Estratégica para Tanques de Combustível de Aço (SASFT - Strategic Alliance for Steel Fuel Tanks).

Agora a empresa japonesa JFE Steel Corporation anunciou que seus engenheiros desenvolveram uma nova chapa de aço inoxidável ferrítico com a resistência à corrosão e com a maleabilidade necessárias para a construção de tanques de combustível de automóveis. O novo aço inoxidável ferrítico passou nos testes de resistência à corrosão do AISI, que estabelecem uma durabilidade de 15 anos ou 150.000 milhas (241.400 km).

Ao contrário do plástico, o aço inoxidável ferrítico não oferece riscos de evaporação do combustível e é facilmente reciclável. Em comparação com o aço inoxidável austenítico, ele oferece menor risco de corrosão localizada, causada por um processo conhecido como "corrosão sob tensão fraturante" (SCC - Stress Corrosion Cracking). Seu processo produtivo também é mais simples, uma vez que o processo de revestimento pode ser simplificado, limitando-se a uma única camada, graças à excelente resistência à corrosão do aço inoxidável.

Chamado de JFE-SX1, o novo aço inoxidável ferrítico é o único do seu tipo a participar do programa SASFT.

A segunda grande vantagem do JFE-SX1 é a sua grande formabilidade, atendendo às necessidades impostas pela indústria, uma vez que tanques de combustível de automóveis devem ser construídos em formatos extremamente complexos e irregulares, de forma a obter o maior volume possível para o espaço disponível. O novo aço inoxidável ferrítico atingiu uma constante de Lankford (r), que mede a flexibilidade mecânica do aço, igual a 2,3.





Outras notícias sobre:

Mais Temas