Plantão

CNI e MCT farão parcerias na área de C&T

Redação do Site Inovação Tecnológica - 10/02/2003

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Armando Monteiro, encampou o projeto do ministro da Ciência e Tecnologia, Roberto Amaral, de desconcentrar os investimentos em tecnologia e bolsas de pesquisa no País. "Esse projeto já está em nossa agenda", afirmou Monteiro, durante almoço oferecido hoje pela CNI ao ministro. Também esteve presente o secretário de Política de Informática e Tecnologia Industrial do MCT, Francelino Grando.

O empresário colocou-se à disposição do Ministério para realização de parcerias entre os setores produtivo e público em programas de desenvolvimento do setor. Monteiro vai propor ao MCT uma agenda de fomento à inovação tecnológica da indústria brasileira, que será avaliada pelo Ministério. Amaral sugeriu a criação de um comitê gestor permanente entre o MCT e a CNI para a discussão conjunta de projetos de parcerias.

No início da reunião, o ministro propôs uma aliança com a iniciativa privada para o desenvolvimento da Ciência e Tecnologia. Levantou a necessidade de o setor industrial aumentar os investimentos em programas de inovação tecnológica. Também pediu a colaboração da indústria na elaboração de uma política de substituição de importações, além de ressaltar a importância de incrementar as exportações brasileiras com produtos de valor agregado.

"Precisamos eleger as áreas prioritárias e governar em parceria", disse Amaral. O ministro pediu a colaboração dos empresários para o programa de desconcentração dos investimentos em conhecimento científico. "Precisamos desenvolver centros de ciência e tecnologia em todas as regiões do país", afirmou.

Monteiro considerou o projeto de desconcentração do conhecimento o "ponto central" para o desenvolvimento do país. "Temos que promover o desenvolvimento do país de forma menos assimétrica possível", disse. O presidente da CNI também afirmou estar pronto para selar a aliança entre os setores produtivo e o público para "elevar a competitividade da indústria".

O almoço entre o presidente da CNI e o ministro da Ciência e Tecnologia foi o primeiro encontro entre as autoridades. A confederação elaborará uma pauta listando as prioridades do setor para a área de Ciência e Tecnologia. A pauta será analisada pelo Ministério, que, em seguida, marcará a primeira reunião de trabalho. Estavam presentes no almoço os presidentes das Federações das Indústrias dos Estados do Paraná (FIEP),José Carlos Gomes Carvalho; de Santa Catarina(FIESC), José Fernando Xavier Faraco; do Ceará (FIEC),Jorge Parente Frota Júnior; do diretor geral do SENAI, José Manuel de Aguiar Martins; do superintendente do IEL Nacional, Carlos Sérgio Asinelli; e do diretor executivo da CNI, José Augusto Coelho Fernandes.







Outras notícias sobre:

    Mais Temas