Plantão

Interiorização do desenvolvimento científico e tecnológico

Diante de mais de 40 parlamentares de nove estados do Nordeste e do Espírito Santo, o ministro da Ciência e Tecnologia, Roberto Amaral, assinou convênio que abre caminho para a interiorização do desenvolvimento científico e tecnológico. O MCT repassou R$ 5 milhões para a implantação de Centros Vocacionais Tecnológicos, unidades que criam oportunidade de qualificação profissional e geração de renda, agregando inovação aos processos produtivos locais. A assinatura do convênio com os 10 estados aconteceu ontem (23), na Câmara dos Deputados, em Brasília.

"Nós, em nome do governo Lula, estamos mantendo uma verdadeira cruzada para que o país se convença de que só teremos desenvolvimento se mudarmos completamente a nossa política de ciência e tecnologia. E é isso que nós do Ministério estamos fazendo", disse Amaral, ao defender a política de desconcentração dos investimentos em C&T. Para o ministro, não há como o Nordeste se desenvolver e encontrar soluções para os seus problemas, se não tem universidades e pesquisadores, nem há produção de ciência.

Em 2002, o Nordeste recebeu apenas 13% do total de bolsas de pesquisa de todo o país, enquanto o Sudeste ficou com 57% e o Sul, 17%. Cerca de 60% dos 12 mil grupos de pesquisa do Brasil e 70% das bolsas de pós-graduação também estão no Sudeste. Essa situação se reflete na distribuição dos cursos de doutorado no país, concentrando 86% no Sudeste contra apenas 9,5% nos estados nordestinos.

O coordenador da Bancada do Nordeste, deputado federal Roberto Pessoa (PL-CE) ressaltou a importância do trabalho dos parlamentares no sentido de viabilizar a assinatura do convênio. Para ele, a região Nordeste precisa de mais investimentos em Ciência e Tecnologia para minimizar os desníveis regionais e essa iniciativa é mais um passo nesse sentido.

Para o idealizador do projeto dos CVTs, pioneiro no Ceará, o deputado federal Ariosto Holanda (PSDB-CE), "esta parceria é a continuidade da política de desconcentração que vem sendo implantada pelo Ministério e o convênio vai levar para outros estados nordestinos um pouco mais de conhecimento e aprendizado".

Durante o encontro, também foi assinado convênio entre o MCT e a Fundação Demócrito Rocha, do Ceará, para a implementação do projeto de difusão tecnológica que consiste na impressão de 26 títulos dos Cadernos Tecnológicos, elaborados pelo Instituto Centec (entidade que coordena os CVTs do Ceará). Os Cadernos serão distribuídos em todo o Brasil.





Outras notícias sobre:

Mais Temas