Plantão

Conhecimento Científico e Política Industrial

Como transformar conhecimento científico em inovação tecnológica, gerando aumento de produção e de emprego? Essa é a questão central do Seminário Internacional de Desenvolvimento Tecnológico e Industrial, que acontece nos próximos dias 10 e 11, na sede da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro. "O Brasil precisa vencer o desafio de agregar valor à sua produção, aliando crescimento econômico com benefícios sociais para a população", ressalta o ministro da Ciência e Tecnologia, Roberto Amaral, que vai abrir o Seminário, às 8h30min, ao lado do secretário de Tecnologia Industrial do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Roberto Jaguaribe.

O convidado internacional do evento é o professor coreano Ha-Joon Chang, diretor assistente de Estudos do Desenvolvimento da Universidade de Cambridge (Inglaterra), que ficou conhecido por seus estudos sobre o crescimento dos países industrializados e sua defesa de uma postura protecionista dos países em desenvolvimento. "O fato histórico é que o desenvolvimento industrial dos países ricos se deu às custas de proteção tarifária e subsídios governamentais", polemiza o professor Chang, num momento em que a dualidade Protecionismo X Livre Comércio é impasse nas discussões sobre a ALCA (Área de Livre Comércio das Américas). Ex-consultor do Banco Mundial, Chang vai falar ainda sobre a expropriação de tecnologias por parte de países desenvolvidos.

Especialistas do governo federal, pesquisadores e empresários irão discutir as linhas estratégicas da política industrial e tecnológica do país. A Rede Brasil de Tecnologia, uma das iniciativas do Ministério da Ciência e Tecnologia nesse sentido, será apresentada durante o seminário.





Outras notícias sobre:

Mais Temas