Plantão

A incrível tempestade planetária que mudou a face de Marte

A incrível tempestade planetária que mudou a face de Marte
Marte como costumamos ver nas fotos (esquerda) e Marte hoje, depois de uma tempestade global que já dura dois meses.[Imagem: NASA]

Marte sob tempestade

Quando uma tempestade em Marte desligou o robô Opportunity, em 10 de Junho passado, ninguém imaginava que o fenômeno atingisse as proporções que se vê agora.

A NASA compilou imagens de suas sondas em órbita para compor um novo mapa planetário que mostra um Marte totalmente diferente do que estamos acostumados.

A boa notícia é que justamente agora estão surgindo os primeiros indícios de que a tempestade de poeira global está se acalmando - mais poeira está saindo da atmosfera do que está sendo levantada do solo.

Isso aumenta a expectativa de que o robô marciano, de 15 anos de idade, possa "telefonar para casa".

É impossível saber como o rover foi afetado até que ele se comunique. Mas a equipe observa que há motivos para ser otimista: eles realizaram vários estudos sobre o estado das baterias do Opportunity antes da tempestade e as temperaturas no local onde ele se encontra. Como as baterias estavam em boa saúde antes da tempestade, provavelmente não deverá haver muita degradação. E como as tempestades de poeira tendem a aquecer o ambiente - e essa tempestade veio quando a localização do Opportunity em Marte entrou no verão - o rover deve ter ficado quente o suficiente para que as baterias não tenham morrido de vez.

A incrível tempestade planetária que mudou a face de Marte
É difícil reconhecer o planeta vermelho em meio a tanta poeira. [Imagem: NASA]

Tau abaixo de 2

Tempestades de poeira em Marte impedem que a luz solar alcance a superfície, elevando o nível de um indicador chamado "tau". Quanto mais alto o tau, menos luz solar está disponível; o último tau medido pelo Opportunity foi de 10,8 em 10 de junho. Para comparação, um tau médio para a sua localização em Marte é geralmente de 0,5.

Os engenheiros da NASA preveem que o Opportunity precisará de um tau inferior a 2,0 antes que a energia solar chegue aos seus painéis com intensidade suficiente para recarregar suas baterias.

Contudo, mesmo que o Opportunity mande uma mensagem para casa, existe uma possibilidade real de que o rover não seja mais o mesmo.

Suas baterias podem ter descarregado tanto - e ficado inativas por tanto tempo - que sua capacidade poderá se reduzir. Se elas não puderem armazenar a mesma carga de antes, isso poderá afetar as operações do rover. E poderá ser ainda mais sério no inverno, quando o robô depende das baterias para alimentar seus aquecedores - eles poderão zerá-las de vez.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas