Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Materiais Avançados

Alternativa ao couro é fabricada a partir de fungos

Redação do Site Inovação Tecnológica - 02/01/2020

Alternativa ao couro é fabricada a partir de fungos
"Focamos em métodos de bioprodução escalonáveis e no uso de processos industriais na produção de nosso material. Os resultados foram promissores."
[Imagem: VTT]

Couro sintético biotecnológico

A pele dos animais é um material excelente, permitindo aproveitar todo esse subproduto da agroindústria alimentícia. Mas o processo de curtimento do couro gera emissões significativas de cromo, que são prejudiciais ao meio ambiente e à saúde humana.

Os couros sintéticos também não se saem muito bem no quesito meio ambiente, além de não atenderem a todos os requisitos de qualidade e durabilidade do couro animal.

Por isso, uma equipe do Centro de Pesquisas Técnicas (VTT), na Finlândia, começou a pesquisar novos materiais de base biológica para criar uma nova geração de couro sintético, mas mais parecido com o natural.

Eles encontram no micélio, a parte vegetativa de um fungo, a matéria-prima adequada para produzir um material semelhante ao couro e que ainda é adequada para a produção industrial.

Fungos e cogumelos têm sido utilizados na fabricação de tecidos e acessórios há séculos. Mas agora parece que essa tradição poderá finalmente ser convertida para a fabricação em larga escala e grandes volumes.

"O micélio fúngico pode ser usado para produzir rapidamente material semelhante à pele [animal], com sensação e resistência à tração bastante semelhantes às da pele animal," disse o pesquisador Geza Szilvay.

Couro à base de fungos

Couros artificiais à base de fungos não são exatamente uma novidade, com vários produtos já tendo sido produzidos dessa forma. No entanto, o gargalo está na produção em escala industrial.

"Focamos em métodos de bioprodução escalonáveis e no uso de processos industriais na produção do nosso material. Os resultados foram promissores," contou Szilvay.

Vale a pena investir nessa linha porque o processo de produção de couro à base de fungos representa o melhor da economia circular: um lixo orgânico pode ser usado como matéria-prima para o couro sintético - micélio fúngico pode produzir material semelhante à pele a partir de, por exemplo, resíduos de alimentos.

A equipe afirma que continuará a trabalhar na melhoria das propriedades do couro à base de fungos. "Em seguida, queremos adicionar novas propriedades ao material e melhorar, por exemplo, sua resistência ao desgaste com a ajuda da biotecnologia. Já fabricamos materiais com micélio fúngico que produzem novos tipos de biopolímeros no material," disse Szilvay.







Outras notícias sobre:
  • Biotecnologia
  • Reciclagem e Reaproveitamento
  • Compósitos
  • Polímeros

Mais tópicos