Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Plantão

Brasil chega às semifinais da Copa do Mundo de Robôs

MCT - 12/07/2010

Brasil chega às semifinais da Copa do Mundo de Robôs
A equipe BahiaMR, da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), garantiu o quarto lugar na modalidade Realidade Mista (Mixed Reality).
[Imagem: FEI]

O Brasil, além de ser conhecido como o País do futebol mostra que tem outros talentos e conquistas para comemorar. E a boa notícia é que esses resultados surgem na área de ciência e tecnologia. Um exemplo disso, é o desempenho do País na RoboCup 2010, em Cingapura, na Ásia, em junho último.

No continente asiático, uma das equipes brasileiras envolvidas na competição mundial de futebol de robôs chegou às semifinais, superando a seleção de humanos do treinador Dunga, na África do Sul, eliminada nas quartas de final.

Copa do Mundo de Robôs

A competição é considerada a maior e mais importante plataforma de pesquisa em robótica e para a inteligência artificial do mundo; composta por três grandes desafios: RoboCup Soccer (futebol de robôs), RoboCup Rescue (robôs de apoio ao resgate de vítimas de desastres) e RoboCup@Home (robôs para automação doméstica).

A RoboCup é disputada, anualmente, com sede itinerante ao redor do planeta desde 1997. No evento, teoria e prática se encontram, onde mais de 40 países colocam seus robôs para competir entre si.

Neste ano, o Brasil foi representado em quatro modalidades de futebol de robôs.

Na categoria de robôs de pequeno porte (Small Size League), a equipe RoboFEI do Centro Universitário da Fundação Educacional Inaciana (FEI), de São Paulo, obteve a qualificação pelo segundo ano consecutivo para ir ao mundial. Já a equipe BahiaMR, da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), garantiu o quarto lugar na modalidade Realidade Mista (Mixed Reality).

Este foi o melhor resultado brasileiro no mundial deste ano e manteve a equipe BahiaMR entre as melhores da modalidade. A categoria MR trabalha em ambiente virtual (campo, bola e local) com robôs reais de 2,5 centímetros cúbicos de dimensões.

Na primeira etapa, a equipe do Bahia Robotic Team (BRT), do Núcleo de Arquitetura de Computadores e Sistemas Operacionais da Uneb, conquistou o terceiro lugar na fase de grupos; que teve 28 jogos reunindo também times alemães, iranianos, portugueses e japoneses. A Alemanha conquistou os dois primeiros lugares e o Irã ficou na terceira posição.

Melhores do mundo

Na avaliação de um dos coordenadores do BRT, Marco Simões, apesar do resultado ter sido melhor em 2009 (quando o Bahia MR ficou em 3º lugar), o importante foi continuar entre os melhores do mundo. "Esse ano a competição foi mais equilibrada porque está havendo uma melhoria da qualidade global das equipes. Então conseguimos manter posição de destaque mesmo com esse crescimento", afirmou o professor.

A Uneb também esteve representada no Simpósio RoboCup com a apresentação oral do artigo MR-Simulator: A Simulator for sub-league Mixed Reality of Robocup, de autoria do estudante Fagner Pimentel e dos professores Marco Simões, Josemar Souza e Diego Frias. Dentre mais de 100 submissões, apenas 22 artigos foram aceitos para apresentação oral, sendo dois brasileiros.

"Isso foi bem relevante. Os melhores artigos são disponibilizados para apresentação oral. Então essa equipe começa a mostrar maturidade dos resultados que estamos gerando; não é só com os robôs para competição mas, inclusive, com respaldo científico que está sendo reconhecido pela comunidade internacional", salientou Simões.

Ciência e robótica

Para o mestre em ciência da computação, a Robocup tem uma importância estratégica porque reúne a ciência de primeiro nível na área de robótica em torno de desafios e problemas comuns para a humanidade; como o desenvolvimento de veículos autônomos, de robôs para auxiliar em atividades domésticas e de controle automatizado de trânsito e de tráfego urbano.

"Ao vencer o desafio do futebol de robôs, estamos também gerando uma série de inovações que são extremamente úteis à sociedade e para a humanidade como um todo. Os países que estiverem participando desta iniciativa de forma pioneira (dentro da Robocup) assumirão uma posição de liderança na indústria da robótica autônoma que promete chegar com força nas próximas décadas", sinaliza Simões.

Os alunos da Uneb estão inseridos em programas de bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb) e da própria universidade. Além disso, o projeto tem recursos captados por intermédio de incentivos fiscais da Lei de Informática.

Depois do Latino-Brasileiro, em outubro próximo, as atenções se voltarão para tentar novamente a qualificação para a próxima Copa do Mundo RoboCup, de 4 a 10 de julho de 2011, em Istambul, na Turquia.







Outras notícias sobre:
  • Robôs
  • Inteligência Artificial
  • Robôs Assistentes
  • Software e Programação

Mais tópicos