Plantão

Fórum internacional de física industrial ocorrerá no Brasil

O fórum internacional Física Industrial em Economias Emergentes ocorrerá no Brasil de 28 de setembro a 3 de outubro, na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

O objetivo do encontro é promover a aproximação entre cientistas e indústria para atender às necessidades da sociedade relacionadas ao avanço tecnológico sustentável.

Este é o segundo fórum de física industrial que o Instituto Americano de Física (AIP) realiza fora dos Estados Unidos. O primeiro ocorreu na Itália, também em parceria com o ICTP (Centro Internacional de Física Teórica - que recentemente abriu um campus em São Paulo.

"Vamos reunir físicos de diversas indústrias e universidades, estudantes e líderes industriais de todo o mundo para compartilhar suas inovações e discutir exemplos de aplicações bem-sucedidas da Física, focando na importância da educação científica prática, do empreendedorismo, da pesquisa de ponta e da criação de novas oportunidades de negócios", disse Philip Hammer, do AIP.

Formação para o mercado

Para Newton Frateschi, recém-nomeado diretor do Instituto de Física Gleb Wataghin da Unicamp, que participa da organização do evento e da logística local do fórum, o caminho é o diálogo.

"É necessário ampliar a interação entre a indústria e a academia, repensando a cultura de formação e absorção de recursos humanos de nível superior na área", defende Newton Frateschi, diretor do Instituto de Física da Unicamp, que participa da organização do evento.

"O Brasil está fazendo coisas incríveis em educação e pesquisa, e seu crescimento econômico demonstra isso. No entanto, a formação de físicos para carreiras na indústria geralmente não é uma opção explícita. Esse é o caso em muitos lugares ao redor do mundo, incluindo os Estados Unidos. Por isso, queremos abrir as mentes das pessoas para uma conexão mais concreta entre a formação em Física e as oportunidades de contribuição para a economia local," acrescentou Hammer.

Programação

O fórum abrangerá uma série de temas técnicos e políticos relacionados ao desenvolvimento econômico por meio da ciência no Brasil e na América Latina.

As palestras contemplam áreas como manufatura avançada, energia, comunicações, óptica e saúde. Também será oferecido um curso de dois dias sobre empreendedorismo para cientistas.

A programação conta ainda com sessões técnicas e uma experiência de campo que apresentará exemplos de aplicação do trabalho de cientistas no desenvolvimento local.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas