Materiais Avançados

Manto da invisibilidade é fabricado por impressora 3D

Manto da invisibilidade é fabricado por impressora 3D
O objeto camuflado fica no centro do metamaterial, que evita que as ondas sejam refletidas por ele, tornando-o invisível. [Imagem: Duke University]

A lista de objetos que podem ser fabricados usando impressoras 3D parece não ter fim - os exemplos mais recentes incluem uma pistola que atira de verdade e uma orelha biônica.

Os mantos da invisibilidade estão entre os feitos mais recentes da tecnologia: a ideia criar camuflagens usando metamateriais foi lançada há menos de sete anos.

Até agora, a impressão que eles passavam era de se esconderem por trás de uma matemática pesada e de técnicas de fabricação não menos complicadas.

Mas Yaroslav Urzhumov, da Universidade de Duke, nos Estados Unidos, acaba de criar um manto da invisibilidade usando uma impressora 3D comum.

"Eu diria que, essencialmente, quem pode gastar alguns milhares de dólares em uma impressora 3-D comum pode literalmente fazer um manto de invisibilidade de plástico do dia para a noite," disse ele.

Urzhumov é especialista na área de óptica transformacional - a área que deu origem aos metamateriais - tendo entre seus feitos um sistema de invisibilidade aquática para navios e submarinos e um amplificador de campos magnéticos.

Impressão 3D invisível

A impressão tridimensional, tecnicamente conhecida como fabricação aditiva, ou fabricação estereolitográfica, tem-se tornado cada vez mais popular, não só na indústria, mas também para uso pessoal.

Trata-se de um bico guiado por um programa de computador, que deposita sucessivas camadas de um material - geralmente um polímero, mas que também pode ser poeira lunar - até produzir um objeto tridimensional.

Urzhumov disse que fabricar um manto de invisibilidade dessa forma é barato e fácil.

Algoritmos determinam a localização, o tamanho e a forma dos orifícios que desviam as ondas eletromagnéticas. O processo de fabricação leva entre três e sete horas.

Camuflagem óptica

Assim como no caso da camuflagem pioneira de 2006, a versão impressa mais recente também desvia feixes de micro-ondas.

Mas os pesquisadores dizem estar confiantes de que, em um futuro não tão distante, será possível imprimir mantos de invisibilidade para comprimentos de onda maiores, incluindo a luz visível.

"Nós acreditamos que esta abordagem é um caminho rumo à camuflagem óptica, incluindo ondas visíveis e infravermelhas," disse Urzhumov.

"E já há nanotecnologia disponível para fazer estas capas a partir de polímeros transparentes ou vidros. As propriedades dos polímeros transparentes e dos vidros não são muito diferente das que temos em nosso polímero na frequência de micro-ondas," concluiu ele.

O estado da arte em termos de mantos de invisibilidade, contudo, é representando por um manto muito mais fino do que o exemplar fabricado agora por impressão 3D:

Bibliografia:

Thin Low-Loss Dielectric Coatings for Free-Space Cloaking
Yaroslav Urzhumov, Nathan Landy, Tom Driscoll, Dimitri Basov, David R. Smith
Optics Letters
Vol.: 38, Issue 10, pp. 1606-1608
DOI: 10.1364/OL.38.001606




Outras notícias sobre:

    Mais Temas