Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Espaço

Novo módulo lunar projetado para levar carga para a Lua

Redação do Site Inovação Tecnológica - 10/05/2019

Novo módulo lunar projetado para levar carga para a Lua
Visão artística da Blue Moon com quatro veículos robotizados na sua parte superior.
[Imagem: Blue Origin/Divulgação]

Nave lunar

A empresa norte-americana Blue Origin, que vem desenvolvendo foguetes reutilizáveis em colaboração com a NASA, apresentou o modelo de sua primeira nave lunar.

Batizada de Blue Moon, a nave foi projetada para levar cargas para a Lua, segundo Jeff Bezzos, dono da Blue Origin e da Amazon.

Embora não tenham sido anunciados detalhes técnicos, as especulações de que o módulo lunar seria reutilizável parecem não se confirmar.

Bezzos afirmou que a nave Blue Moon terá combustível suficiente para ir da Terra à Lua e também poderia levar astronautas, mas isso exigirá o desenvolvimento de um módulo de lançamento para enviá-los de volta, similar ao da Apollo e que não está contido no projeto apresentado agora.

Novo módulo lunar projetado para levar carga para a Lua
Esta versão para voos tripulados, contendo a nave no topo, ainda não foi desenvolvida.
[Imagem: Blue Origin/Divulgação]

O modelo apresentado foi projetado para levar 3,6 toneladas de carga à Lua, o que poderia ser suprimentos, veículos robóticos ou mesmo pequenos satélites para serem deixados em órbita da Lua, antes do pouso.

No caso de uma versão tripulada, dotada do lançador, a capacidade de carga subiria para 6,5 toneladas.

O módulo lunar será impulsionado por um novo motor-foguete, chamado BE-7, com um empuxo de 40 kN e alimentado pela tradicional combinação de oxigênio e hidrogênio líquidos. O primeiro protótipo desse motor será testado até o final deste ano e estará disponível para venda a outras empresas.

Novo módulo lunar projetado para levar carga para a Lua
O motor BE-7 será vendido para outras empresas que pretendam construir suas próprias naves.
[Imagem: Blue Origin/Divulgação]

O objetivo da Blue Origin é servir como uma alternativa aos planos da NASA de enviar astronautas para uma futura missão no Polo Sul da Lua, onde se acredita existir toneladas de gelo de água, que poderiam ser explorados para abastecer uma base lunar e para gerar o oxigênio e hidrogênio necessários para impulsionar naves de volta à Terra.







Outras notícias sobre:
  • Exploração Espacial
  • Foguetes
  • Sondas Espaciais
  • Satélites Artificiais

Mais tópicos