Plantão

Rio terá 100% de cobertura por internet banda larga gratuita

Banda larga gratuita

A partir de hoje, 26 de junho, os freqüentadores da orla de Ipanema e Leblon passaram a contar com o sistema de acesso gratuito à Internet em banda larga, mais conhecido como Wi-Fi. O sistema faz parte do projeto Orla Digital,

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, afirmou hoje que o estado será o primeiro totalmente coberto com internet banda larga gratuita. A declaração foi dada durante inauguração do serviço nos bairros de Ipanema e do Leblon.

Os moradores de Copacabana, da Favela Dona Marta e da Cidade de Deus já tinham acesso à internet banda larga gratuita. Segundo Cabral, em pouco tempo, o serviço será estendido à Rocinha e à Baixada Fluminense.

Revolução silenciosa

Na avaliação do governador, o Rio vem fazendo uma revolução silenciosa, ao promover a inclusão digital gratuita. "Hoje as nossas escolas já estão quase todas com acesso gratuito ao serviço da internet banda larga e são ícones de inclusão digital", disse durante solenidade realizada na Praia de Ipanema, na zona sul da cidade.

Nesta etapa, a área de cobertura deste que é o maior projeto da América Latina em extensão a céu aberto foi ampliada de 4,5 km para 8,5 km. Ao todo, são 44 pontos de acesso: 24 em Copacabana e mais 20 no trecho Ipanema-Leblon, o qual possibilitará o acesso simultâneo a mais de 2.000 usuários.

Tecnologias inovadoras

Segundo os coordenadores do projeto, os professores da Coppe/UFRJ Luis Felipe de Moraes e Cláudio Amorim, assim como em Copacabana, o Orla Digital em Ipanema não se esgotará na disponibilidade do acesso gratuito. Os frequentadores e visitantes da orla terão acesso a tecnologias inovadoras, como o sistema de vídeo interativo sob demanda, desenvolvido no Laboratório de Computação Paralela da Coppe e já patenteado pela instituição.

"A proposta é oferecer aplicativos que possam disponibilizar conteúdo de qualidade para o usuário, seja de âmbito cultural, educacional e de entretenimento. Tudo isso com alta definição de imagem, idêntica à de TV", antecipa o professor Amorim, responsável pelo laboratório.

Para mostrar na prática a potencialidade da tecnologia, serão instalados na orla 15 computadores num stand, onde, durante 60 dias, serão oferecidas oficinas de informática à população. De acordo com o secretário de Ciência e Tecnologia, Alexandre Cardoso, o quiosque funcionará, das 8 às 20 horas. A experiência de disponibilizar os computadores para a população durante seis meses na orla de Copacabana foi muito bem-sucedida. “O Rio de Janeiro é a cidade mais digital do mundo”, garante o secretário.

Cidade da inclusão digital

Segundo Cabral, o governo fluminense já dispõe dos R$ 4,5 milhões necessários para levar o serviço gratuito ao subúrbio a partir da Avenida Brasil, abrangendo todas as comunidades adjacentes.

"É uma alegria muito grande que o Rio de Janeiro possa se transformar muito rapidamente na cidade da inclusão digital. E o estado também, com a Baixada Fluminense e o interior. É uma revolução."





Outras notícias sobre:

    Mais Temas