Robótica

Robô de pipoca é um estouro - um só

Robô de pipoca é um estouro - um só
Utilizações possíveis para os robôs de pipoca. [Imagem: Steven Ceron et al. (2018)]

Robô de pipoca

Além de saborosas, as pipocas fazem bem à saúde.

Mas impulsionar robôs usando pipocas estourando parece ser uma ideia prá lá de original.

"O objetivo do nosso laboratório é tentar fazer robôs muito minimalistas que, quando implantados em grande número, possam realizar grandes tarefas. Robôs simples são baratos e menos propensos a falhas e desgaste, por isso podemos ter muitos deles operando de forma autônoma por um longo tempo. Por isso, estamos sempre à procura de ideias novas e inovadoras que nos permitam ter mais funcionalidades por menos, e a pipoca é uma delas," justificou a professora Kirstin Petersen, da Universidade de Cornell (EUA).

Há um bom embasamento para isso: de um ponto de vista físico, quando aquecidas as pipocas expandem-se mais de 10 vezes em tamanho, mudam sua viscosidade por um fator de 10 e passam de grânulos regulares (o milho) para grânulos altamente irregulares com uma força surpreendente (38 mN).

Logo, isso parece muito bom para gerar força e impulso para robôs que precisem se mover rapidamente ou prender coisas com força.

Robô de pipoca é um estouro - um só
Em conjunto com estruturas de origami, as pipocas fornecem energia para atuadores muito fortes. [Imagem: Steven Ceron et al. (2018)]

Robô simples e forte

Os testes envolveram estourar as pipocas usando óleo e ar quentes, micro-ondas e o contato direto com uma resistência elétrica embutida no corpo do robô - esta última parece ser a mais funcional e versátil.

"Bombas e compressores tendem a ser mais caros, e eles adicionam um bocado de peso e custo ao seu robô. Com as pipocas, em algumas das demonstrações que fizemos você só precisa aplicar tensão [elétrica] para fazer os grãos de milho estourarem, de modo que você pode descartar todas as partes volumosas e caras dos robôs," disse Steven Ceron, dono da ideia dos robôs movidos a pipoca.

Como os grãos de pipoca não podem "desestourar", um mecanismo robótico movido a pipoca só pode ser usado uma única vez.

Mas Ceron minimiza isso afirmando que são concebíveis múltiplos usos para seus robôs de pipoca: "Nós desenvolvemos e demonstramos provas de conceito para elastômeros movidos a pipoca, estruturas de origami e mecanismos de garra com membros rígidos, os primeiros de sua espécie."

Bibliografia:

Popcorn-Driven Robotic Actuators
Steven Ceron, Aleena Kurumunda, Eashan Garg, Mira Kim, Tosin Yeku, Kirstin Petersen
IEEE International Conference on Robotics and Automation Proceedings




Outras notícias sobre:

    Mais Temas