Plantão

TIC nervoso é essencial para desenvolvimento, segundo Ipea

TIC "nervoso"

O Brasil precisa ampliar os investimentos em tecnologias da informação e da comunicação (TICs) se quiser estimular a pesquisa e o desenvolvimento.

A recomendação é do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), um órgão de pesquisas do governo federal.

A área de TICs inclui setores como equipamentos e serviços tecnologicamente avançados de informática e de comunicação.

Essas tecnologias contribuem de forma significativa para os ganhos de produtividade em todos os setores da economia e têm importância estratégica para o desenvolvimento do país

De acordo com um novo boletim sobre o setor de telecomunicações, lançado nesta quinta-feira pelo órgão, o setor de TICs é responsável por parcela significativa dos esforços privados em pesquisa e desenvolvimento (P&D).

O estudo cita como exemplo os Estados Unidos, onde as empresas desses setores respondem por cerca de 35% do total de P&D realizada por empresas privadas norte-americanas.

Convergência tecnológica

O Ipea ressalta que, diante do crescente debate público sobre telecomunicações no Brasil, é de fundamental importância a produção de estudos e análises que possam contribuir para a formulação e implementação de políticas públicas para o setor.

Deve-se, para isso, buscar convergência tecnológica com as tendências do mercado global.

O ideal, de acordo com o estudo do Ipea, é saber para onde caminha a fronteira tecnológica do setor para o país alinhar as diferentes políticas públicas na mesma direção, o que servirá de apoio determinante para o fortalecimento da produção científica e tecnológica brasileira e para construir vantagens competitivas que permitam ao país ser um ator relevante em nível mundial.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas