Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Energia

Tinta de caneta coloca 10 vezes mais energia em supercapacitores

Redação do Site Inovação Tecnológica - 08/09/2012

Tinta de caneta coloca 10 vezes mais energia em supercapacitores
A fibra lisa de carbono (b) ganha uma enorme área superficial com a adição da tinta (c).
[Imagem: Fu et al./Advanced Materials]

Supercapacitores

Um supercapacitor de fibras de carbono soa como algo pleno em tecnologia.

E é. Mas o mais surpreendente é o material e a técnica usados para fabricar uma nova versão superpotente desse já potente acumulador de energia: tinta de caneta comum.

Supercapacitores são dispositivos que armazenam energia, como as baterias, mas podem liberá-la toda praticamente de uma vez só.

Isso é muito útil para equilibrar a carga nas redes de distribuição elétrica, mas também poderá fazer a diferença na aceleração dos carros elétricos.

Como são flexíveis e podem ser fabricados em qualquer formato, os supercapacitores poderão ser úteis também para armazenar energia na lataria dos carros, em vez de em pesadas baterias.

Área da tinta

Yongping Fu e seus colegas da Universidade de Pequim, na China, tornaram essas possibilidades ainda mais promissoras ao constatar que a tinta comum de caneta é rica em nanopartículas de carbono, perfeitas para armazenar energia.

Como são minúsculas, elas resultam em eletrodos de carbono com uma área superficial disponível para armazenar energia que chega aos 27 metros quadrados por grama de tinta.

Os pesquisadores chineses construíram seu supercapacitor usando a tinta para colorir finíssimas fibras de carbono.

Para aumentar ainda mais a densidade, as fibras foram aglomeradas usando um espaçador em formato de parafuso para mantê-las afastadas umas das outras.

Depois de acrescentar o eletrólito, tudo foi empacotado em um invólucro plástico flexível.

O novo supercapacitor de tinta de caneta consegue armazenar 10 vezes mais energia do que os supercapacitores de fibras de carbono comuns, sem a tinta.

Energia portátil

Enquanto as baterias armazenam energia em íons carregados, separados de seus parceiros químicos no eletrodo negativo, os supercapacitores utilizam o fluxo de corrente para forçar os elétrons diretamente de um eletrodo para outro, criando um potencial elétrico que pode ser aproveitado posteriormente.

É por isso que eles podem liberar a energia tão rapidamente.

Com a miniaturização e o ganho de potência, os pesquisadores chineses afirmam que a tecnologia logo poderá ser utilizada para substituir as baterias em aparelhos portáteis.

Bibliografia:

Artigo: Fiber Supercapacitors Utilizing Pen Ink for Flexible/Wearable Energy Storage
Autores: Yongping Fu, Xin Cai, Hongwei Wu, Zhibin Lv, Shaocong Hou, Ming Peng, Xiao Yu, Dechun Zou
Revista: Advanced Materials
Vol.: Article first published online
DOI: 10.1002/adma.201202930






Outras notícias sobre:
  • Baterias
  • Compósitos
  • Cerâmicas
  • Fontes Alternativas de Energia

Mais tópicos