Eletrônica

Sharp cria LCD para imagens tridimensionais

Sharp cria LCD para imagens tridimensionais

A Sharp (Japão) anunciou o desenvolvimento de uma nova tela de cristal líquido capaz de mostrar imagens em 3D, sem a necessidade de que o usuário utilize óculos especiais. A tela é eletricamente comutável entre o modo 2D (plano) e o modo 3D (tridimensional).

A tela inovadora pode levar não apenas ao desenvolvimento de equipamentos dedicados de visualização tridimensional que forneçam uma sensação realística de profundidade, mas também poderá ser usada nos produtos atuais de telas planas, como computadores e televisores. Nos computadores, por exemplo, a nova tela cumpre normalmente as funções de tela comum, para a utilização em processadores de textos e planilhas eletrônicas. Alterando-o para modo 3D, ela permitirá ao usuário a visão de conteúdo especificamente desenhado para visão tridimensional, como computação gráfica e jogos, com uma incrível sensação de proximidade e profundidade.

Além disso, a empresa planeja atuar na expansão da utilização de LCDs 3D. Para aumentar o conteúdo disponível, a Sharp irá fazer parcerias com outras empresas, tanto de hardware e software, quanto produtoras de conteúdo, e irá criar uma nova divisão para lidar com assuntos relacionados a telas com imagem tridimensional.

A tela de LCD 3D não requer a utilização de óculos especiais. A nova tecnologia consiste em controlar o caminho da luz entre a tela e o olho do usuário, fazendo com que imagens ligeiramente diferentes atinjam o olho esquerdo e o olho direito. Em outras palavras, o olho direito vê apenas a imagem destinada a ele, o mesmo acontecendo com o olho esquerdo.

A tela utiliza uma técnica chamada barreira paralax, uma abordagem antiga e já bem conhecido dos engenheiros, utilizada para a geração de mostradores estéreos. A tela LCD 3D combina um LCD de matriz ativa convencional juntamente com um LCD chaveável, uma tecnologia proprietária da Sharp. Este LCD chaveável estabelece uma barreira paralax ótica que, controlando o caminho percorrido pela luz, torna possível separar as imagens de forma que imagens ligeiramente diferentes atinjam cada um dos olhos do espectador. Mostrar a imagem dirigida a cada olho como um par estereográfico em um LCD matriz ativa, faz com que cada olho veja apenas a imagem dirigida a ele.

Além, o LCD chaveável controla eletricamente a barreira paralax para torná-la transparente, eliminando sua capacidade para separar os canais de luz. Desta forma, os olhos direito e esquerdo podem ver a mesma imagem quando a tela estiver trabalhando no modo 2D, passando a atuar como uma tela comum.







Outras notícias sobre:

Mais Temas