Plantão

Ministro convoca discussão sobre ética na Ciência e na Tecnologia

O Ministro da Ciência e Tecnologia, Roberto Amaral, ressaltou a necessidade de reflexão sobre as bases éticas da ciência e da tecnologia e sua importância no desenvolvimento e na segurança dos países.

Referindo-se ao atual momento, em que a ordem jurídica internacional está sendo violada com o deflagrar da guerra no Oriente Médio, o Ministro lembrou que durante o século passado, nas duas Grandes Guerras e no período da Guerra Fria, os avanços tecnológicos estiveram a serviço da violência e do genocídio. "A que riscos de sobrevivência pode chegar a humanidade quando o acúmulo de ciência e tecnologia é desigual e assume até aspectos de unilateralidade?", questionou o Ministro Roberto Amaral.

Condenando o cenário de guerra, o Ministro falou dos fundamentos ético e jurídico que devem existir entre as nações para que haja a convivência pacífica e, nesse contexto, destacou que nenhum desenvolvimento tecnológico se justifica quando leva à barbárie.

"O governo brasileiro, que reflete o pensamento de seu povo e aprendeu a resolver suas diferenças, dificuldades, contradições e até mesmo seus conflitos de classe, por meio do diálogo, lamenta que a diplomacia tenha sido substituída pela política da guerra pela guerra", afirmou o Ministro.

Em tom de condenação ao desrespeito às instituições multilaterais, o Ministro convidou a sociedade a retomar a discussão sobre o uso ético da ciência e da tecnologia, para o progresso da humanidade e a melhoria da qualidade de vida dos povos, mas também para a segurança do país. "Somos pacíficos, pacifistas e defensores da paz, mas isso não quer dizer que não tenhamos política de defesa e que não pensemos em ciência e tecnologia como um instrumento de defesa nacional", conclui.

O Ministro Roberto Amaral também realçou a importância do Ciclo de Conferências do MCT como um instrumento de integração entre a equipe do Ministério e o pensar de diversos outros setores da sociedade. "Nós queremos ouvir não só a Academia, os pesquisadores, mas também os representantes da comunidade não científica, o empresariado e todos aqueles que possam contribuir com suas reflexões", afirma o Ministro.

O Ciclo de Conferências foi criado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia como um espaço para palestras semanais, onde a comunidade científica, a equipe técnica de Governo, o empresariado e a sociedade em geral discutirá a nova política de C&T a ser implementada no país. O debate inaugural foi liderado pelo Professor Eduardo Moacyr Krieger, presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC), que tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento da ciência, tecnologia e educação.







Outras notícias sobre:

    Mais Temas