Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Espaço

Buda celeste: estátua milenar foi esculpida em meteorito

Redação do Site Inovação Tecnológica - 27/09/2012

Buda celeste: estátua milenar foi esculpida em meteorito
O Buda espacial tem no peito uma suástica, um símbolo milenar, adotado ao inverso pelos nazistas - o que talvez explique seu interesse na estátua.
[Imagem: Elmar Buchner]

Buda espacial

Uma antiga estátua budista tem tudo para integrar o roteiro de algum filme no melhor estilo Indiana Jones.

Ela já era valiosa por ter mais de 1.000 anos de idade, além de possuir em seu currículo o fato de ter sido retirada de seu sítio original por uma expedição nazista, em 1938.

Agora, Elmar Buchner e seus colegas da Universidade de Stuttgart, na Alemanha, fizeram uma descoberta que dará um novo sentido ao valor espiritual da estátua.

Pesando cerca de 10 quilogramas, o artefato foi esculpido não de uma rocha qualquer, mas de um meteorito.

E não de um meteorito qualquer, mas de um siderito, uma classe muito rara de meteoritos de ferro.

Estátuas de meteoritos

A estátua representa o deus Vaisravana, também conhecido como Jambhala no Tibete, o rei budista do norte, um dos quatro reis celestiais da mitologia budista.

Não se sabe onde a estátua foi encontrada. Ela faz parte de uma coleção particular, e só se tornou disponível para estudos em 2009.

"A estátua foi esculpida em um meteorito de ferro, de um fragmento do meteorito Chinga, que caiu na fronteira entre a Mongólia e a Sibéria cerca de 15.000 anos atrás," disse o Dr. Buchner.

Apesar de interessante, e aumentar o valor histórico da imagem, o fato não é inédito.

Os meteoritos já foram usados por muitas culturas ancestrais, incluindo os Inuítes, da Groenlândia, e os aborígenes da Austrália. Acredita-se que também a chamada Pedra Negra, em Meca, na Arábia Saudita, seja um meteorito.

Bibliografia:

Artigo: Buddha from space - An ancient object of art made of a Chinga iron meteorite fragment
Autores: Elmar Buchner, Martin Schmieder, Gero Kurat, Franz Brandstätter, Utz Kramar, Theo Ntaflos, Jörg Kröchert
Revista: Meteoritics & Planetary Science
Vol.: Article first published online
DOI: 10.1111/j.1945-5100.2012.01409.x






Outras notícias sobre:
  • Corpos Celestes
  • Metais e Ligas
  • Mineração
  • Exploração Espacial

Mais tópicos