Plantão

Nave europeia automática acopla-se à Estação Espacial

Nave automática europeia acopla-se à Estação Espacial
Apesar de o ATV e a ISS orbitarem a 28 mil km/h, a velocidade relativa durante a aproximação final esteve abaixo dos 7cm/s e a precisão na ordem dos centímetros. [Imagem: ESA]

Oito dias após o lançamento, o segundo Veículo de Transferência Automatizado da ESA, chamado Johannes Kepler, ou ATV-2, concluiu sem falhas a acoplagem automatizada à Estação Espacial Internacional.

Acoplagem automática

A aproximação e acoplagem foram feitas de forma autônoma, pelos próprios computadores do cargueiro espacial, mas monitorados de perto pela ESA e pela agência espacial francesa (CNES), bem como pelos astronautas da Estação.

Apesar de o ATV e a ISS orbitarem a 28 mil km/h, a velocidade relativa durante a aproximação final esteve abaixo dos 7cm/s e a precisão na ordem dos centímetros.

O Johannes Kepler aproximou-se da ISS pela parte traseira de forma a ligar-se ao módulo russo Zvezda.

A nave não tripulada, de 20 toneladas, atingiu a sua posição através de sensores apontados para refletores de laser na Estação, para determinar a sua distância e a orientação em relação ao alvo.

Logo depois, a Estação Espacial recebeu o ônibus espacial Discovery, o que a deixou com a maior massa desde que sua construção foi iniciada - além do Discovery e do Kepler, estão acoplados na Estação as naves russas Soyuz e Progress e o cargueiro japonês HTV.

Isso corresponde a mais de 1.000 metros cúbicos de volume pressurizado, com uma massa total de mais de 500 toneladas.

Nave automática europeia acopla-se à Estação Espacial
A nave não tripulada, de 20 toneladas, atingiu a sua posição através de sensores apontados para refletores de laser na Estação, para determinar a sua distância e a orientação em relação ao alvo. [Imagem: ESA]

Novos veículos espaciais

"Graças à sua flexibilidade, podemos pensar numa grande variedade de novos veículos espaciais. O ATV pode evoluir para uma nave de reentrada, para apoiar futuras infra-estruturas orbitais e missões de exploração, transportando pessoas e mantimentos até uma órbita lunar", disse Simonetta di Pippo, Diretora de Voos Tripulados da ESA.

"Isto é muito importante para nós e para todos os nossos parceiros no programa da ISS, uma vez que, depois do fim do programa do ônibus espacial, o ATV será o maior veículo disponível para apoiar a Estação e é nossa responsabilidade oferecer um serviço adequado."

O ATV Johannes Kepler foi lançado por um Ariane 5, a partir do Porto Espacial Europeu, em Kourou, na Guiana Francesa, em 16 de Fevereiro.

Ele permanecerá na Estação até Junho, como módulo adicional, oferecendo um espaço extra para os astronautas e usando seus motores para ajudar a reposicionar a ISS para uma altitude mais elevada - o arrasto da Estação contra as tênues camadas superiores da atmosfera produz faz com que sua altitude decaia continuamente.

Descarregamento

Nos próximos dias, a tripulação da Estação irá abrir a porta e entrar no módulo pressurizado do ATV, para descarregar os 1.760 kg de carga, incluindo comida, roupa e equipamentos.

Eles também descarregarão 860 kg de combustível e 100 kg de oxigênio para os tanques do Zvezda.

O ATV pode transportar cerca de três vezes mais carga do que as naves russas Progress. No entanto, a maior parte da carga do Johannes Kepler é combustível, para compensar o atrito atmosférico e reposicionar a Estação.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas