Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Espaço

Sonda aproxima-se do asteroide gigante Vesta

Redação do Site Inovação Tecnológica - 12/05/2011

Sonda espacial aproxima-se do proto-planeta Vesta
A sonda espacial Dawn usará seu super eficiente motor iônico, que usa eletricidade para ionizar e acelerar o gás xenônio, gerando impulso.
[Imagem: NASA]

Asteroide Vesta

A sonda espacial Dawn (Aurora), da NASA, começou sua manobra final de aproximação com o super asteroide Vesta.

O Vesta é tão grande que é conhecido como um proto-planeta - um corpo celeste que pode ser visto como um primórdio de um planeta.

A Sonda Dawn começará a usar pela primeira vez suas câmeras para ajudar na navegação. O encontro está previsto para ocorrer no dia 16 de julho.

No início desta aproximação final, que durará três meses, a sonda Dawn está a 1,2 milhão de quilômetros do maciço corpo celeste, situado no Cinturão de Asteroides - isto é mais ou menos três vezes a distância entre a Terra e a Lua.

Motor iônico

Durante a fase de aproximação, entrará em funcionamento o super eficiente motor iônico da sonda, que usa eletricidade para ionizar e acelerar o gás xenônio, gerando impulso.

O propulsor de íons, de pouco mais de 30 centímetros de diâmetro, fornece menos pressão do que os motores químicos convencionais, mas é muito mais durável e requer muito menos combustível - ele fornecerá propulsão durante anos, permitindo ainda uma capacidade muito maior para alterar a velocidade da sonda.

Sonda espacial aproxima-se do proto-planeta Vesta
Esta não é uma imagem, mas uma ilustração, uma vez que Vesta nunca foi fotografado em tal resolução. Ela foi criada com os melhores palpites dos cientistas sobre como deve se parecer o proto-planeta.
[Imagem: NASA/JPL-Caltech/UCLA/PSI]

Até agora, a Dawn vinha navegando através da medição de sinais de rádio entre a nave e a Terra, e usou outros métodos que não envolviam o próprio asteroide Vesta. Mas, conforme a nave se aproxima do seu alvo, a navegação exige medições mais precisas.

Ao analisar onde o Vesta aparece em relação às estrelas, por meio das imagens captadas pelas câmeras da sonda, os engenheiros terão sua localização com mais precisão, o que permitirá refinar a trajetória da nave.

Inserção na órbita

Utilizando seu motor iônico para se colocar em uma órbita em coincidência com a órbita de Vesta em torno do Sol, a sonda irá "descer" suavemente até entrar em órbita ao redor do asteroide.

Quando a Dawn chegar a cerca de 16.000 quilômetros de distância, a gravidade do asteróide irá capturá-la em sua órbita.

Os cientistas também vão usar as primeiras imagens da câmera da Dawn para procurar possíveis "luas" em torno de Vesta.

A viagem de 4,8 bilhões de quilômetros da sonda Dawn começou em 27 de Setembro de 2007. Ela deverá ficar em órbita de Vesta por cerca de um ano.

Depois ela partirá rumo ao seu segundo destino, um asteroide ainda maior, chamado Ceres. Ela deverá chegar lá em 2015.






Outras notícias sobre:
  • Sondas Espaciais
  • Corpos Celestes
  • Foguetes
  • Exploração Espacial

Mais tópicos