Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Espaço

Veleiro espacial é fotografado por minicâmera

Redação do Site Inovação Tecnológica - 17/06/2010

Veleiro espacial é fotografado por minicâmera
Os cientistas esperam que a nave seja impulsionada pela reflexão da luz solar, ou seja, pela energia fornecida pelo choque dos fótons vindos do Sol contra o finíssimo material da vela, que é uma espécie de espelho refletor.
[Imagem: JAXA]

Veleiro espacial

A agência espacial japonesa (JAXA) divulgou as primeiras imagens do seu veleiro solar Ikaros depois que a enorme vela quadrada foi totalmente liberada.

As imagens foram feitas pela primeira de duas câmeras a bordo da nave. A câmera separou-se da nave experimental e fez imagens em sequência à medida que se distanciava.

A sonda experimental Ikaros foi lançada no último dia 21 de maio de 2010, a partir do Centro Espacial Tanegashima.

Ikaros, que é uma homenagem ao personagem mitológico cujas asas derreteram-se quando ele voou perto demais do Sol, é também um acrônimo para Interplanetary Kite-craft Accelerated by Radiation Of the Sun - algo como nave interplanetária "tipo pipa" acelerada pela radiação do Sol.

Nave impulsionada pelo Sol

Os cientistas esperam que a nave seja impulsionada pela reflexão da luz solar, ou seja, pela energia fornecida pelo choque dos fótons vindos do Sol contra o finíssimo material da vela, que é uma espécie de espelho refletor.

O próximo passo da missão será o monitoramento cuidadoso do comportamento do veleiro espacial, sobretudo a capacidade de geração de energia das células solares de película fina, incorporadas na vela, e a aceleração da sonda induzida pela pressão dos fótons.

Outro elemento importante será o controle de órbita da sonda através dessa aceleração, o que é feito alterando-se a reflexividade da vela solar pelo abrir e fechar de elementos de cristal líquido, semelhantes aos usados em monitores de computador.

Veleiro espacial é fotografado por minicâmera
Esquema estrutural do veleiro espacial japonês Ikaros.
[Imagem: JAXA]

Navegação solar

O objetivo final da missão experimental é checar as teorias que propõem que a navegação solar pode ser usada para levar naves para outros planetas. Como não precisarão levar combustível, essas naves poderão ser menores, embora viagem a uma velocidade menor.

A câmara de separação, que fez as fotos, é um cilindro de aproximadamente seis centímetros de diâmetro por dois centímetros de altura. Ela se soltou da nave experimental empurrada por uma mola e agora está se distanciando da Ikaros continuamente, não mais retornando.






Outras notícias sobre:
  • Sondas Espaciais
  • Foguetes
  • Exploração Espacial
  • Energia Solar

Mais tópicos