Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Materiais Avançados

Cola reversível super forte pode ser desativada alterando-se o pH do ambiente

Redação do Site Inovação Tecnológica - 04/09/2007

Cola reversível super forte pode ser desativada alterando-se o pH do ambiente

Quando falamos de adesivos, pode parecer que quanto mais forte e durável for a cola, melhor será. Isto é verdade na maioria das vezes - quanto então é necessário algo como a cola mais forte do mundo, ou algo que cole plástico e metal de modo irreversível ou mesmo uma cola versátil, capaz de unir qualquer coisa. Mas há momentos em que é mais interessante uma cola reversível ou um adesivo que possa ser desativado apenas com luz.

Cola reversível

Adesivos ou colas reversíveis têm um sem-número de aplicações - foi a facilidade de descolar que fez o sucesso do Post-It® - e não apenas na indústria ou no nosso dia-a-dia.

Na fronteira da tecnologia, onde os pesquisadores estão projetando dispositivos microeletromecânicos, colas reversíveis podem ser extremamente úteis como atuadores. No interior dos microlaboratórios - os lab-on-a- chip - elas podem funcionar como portas e selos herméticos, ao mesmo tempo. Até na medicina, elas podem equipar partículas capazes de liberar os medicamentos sob condições específicas de ambiente.

É justamente para essas aplicações de ponta, onde o controle em nível molecular é importante, que está chamando a atenção do mundo científico um novo adesivo reversível, descoberto por cientistas das universidades de Sheffield, Inglaterra, e Bayreuth, Alemanha.

Cola à base de água

A nova cola é um composto à base de água, podendo ser ativada e desativada mediante alteração no nível do pH onde ela está atuando. A cola é feita de polieletrólitos - polímeros carregados eletricamente e que são capazes de alterar seu formato em resposta a alterações em seu ambiente. Um polieletrólito pode se esticar em um nível de pH e se transformar em uma bola em outro nível de pH.

Quando polieletrólitos de cargas opostas são colocados juntos em uma solução aquosa eles se grudam fortemente. Os cientistas já sabiam disso há muito tempo. O que não se sabia até agora era a força dessa junção e muito menos se sabia que o processo era facilmente reversível.

Alterando o pH

No ambiente adequado, a nova cola reversível é tão forte quanto um adesivo epóxi comercial. Só que, para fazê-la descolar, basta tornar a solução mais ácida. Retorne a solução ao nível de pH original e a cola novamente volta a funcionar.

A descoberta deverá ter grandes implicações na nanotecnologia, especialmente na área médica, seja no interior dos biochips ou do próprio corpo humano, que possui diferentes níveis de pH - o nível natural de pH de um órgão, por exemplo, pode ser utilizado para liberar os medicamentos trazidos em partículas carregadoras.

Bibliografia:

Artigo: Controlling Network-Brush Interactions to Achieve Switchable Adhesion
Autores: Rita La Spina, Michael R Tomlinson, Lorena Ruiz-Pérez, Arnaud Chiche, Sean Langridge, Mark Geoghegan
Revista: Angewandte Chemie International Edition
Vol.: 46, Issue 34 , Pages 6460 - 6463
DOI: 10.1002/anie.200701796





Outras notícias sobre:
  • Adesivos
  • Biochips
  • Saúde e Reabilitação
  • Processos Industriais

Mais tópicos